PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS
PLATAFORMA EAD DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO Cuiabá - MT.

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sexta-feira, 25 de junho de 2021

Unidos Pela Vacina: indústria de Mato Grosso reforça apoio ao movimento

Iniciativa já arrecadou mais de R$ 1 milhão. Mas precisa de apoio para atender aos municípios de todo o estado. A coordenação do movimento Unidos pela Vacina em Mato Grosso participou nesta sexta-feira (25), da reunião entre diretores e conselheiros da Federação das Indústrias de Mato Grosso (FIEMT). O convite foi feito pela FIEMT que apoia a ação liderada pela Energisa Mato Grosso no estado. A ideia foi mostrar como o movimento está se mobilizando para que seja criada a estrutura necessária para agilizar a campanha de vacinação dos mato-grossenses.
O coordenador do Unidos pela Vacina no estado, Riberto José Barbanera, que também é diretor-presidente da Energisa Mato Grosso, destacou que a mobilização surgiu por iniciativa do Grupo Mulheres do Brasil, em conjunto com empresários do país, se tornando uma iniciativa apartidária e sem fins lucrativos.
“Nós queremos que as pessoas se unam a nós para influenciarmos as pessoas para que conheçam e dialoguem sobre a importância do tema e se envolvam efetivamente pra que todos contribuam para a solução”, destacou Riberto.
Em abril e maio, a Energisa realizou por meio do “Unidos pela Vacina” um levantamento com as prefeituras para mapear os itens necessários nesse momento para contribuir com o avanço da vacinação. A estimativa é R$ 2,85 milhões em custos, dos quais R$ 1,058 milhão já foram conseguidos. As empresas podem participar como doadoras de produtos específicos ou amadrinhando um ou mais municípios.
Já fazem parte da rede de apoio: Energisa, Porto Seguro, Sicoob, Totv's, Ernesto Borges ADV, Rodrigo Lopes, Grupo Botuverá, Grupo RD (Raia Drogasil), Cummins, Solar Coca-Cola e as usinas de etanol Barralcool, UISA, Inpasa, Brenco, Novo Milênio, Coprodia, Libra, Usimat e FS Energia.
A Energisa está doando 97 geladeiras e mais três câmaras frias para conservação de vacinas contra a Covid-19. Os equipamentos serão distribuídos 81 municípios de Mato Grosso. Uma equipe da empresa está agora conversando com as secretarias de saúde para fazer o transporte e entrega dos equipamentos.
Preocupação com a vacina
Os diretores da FIEMT reforçaram que a vacina no braço dos brasileiros é o principal caminho para a retomada consistente da economia, deixando pra trás a crise gerada pelas medidas de isolamento. Em Cuiabá e Cáceres, funcionários do setor industrial já estão sendo cadastrados para receber as doses.
“Seguindo o que está previsto no Plano Nacional de Imunização, os trabalhadores da indústria estão começando a receber a vacina. Isso é muito importante para evitar efeitos negativos de eventuais atrasos em setores essenciais, como a produção de alimentos e a distribuição de energia, por exemplo. “Sabemos que a vacinação é o único caminho real para sairmos da pandemia, portanto nada mais adequado que todos unam esforços para agilizar esse processo.”, pontuou o presidente da Fiemt. Gustavo Oliveira, que elogiou a iniciativa da Energisa.
Outra preocupação é quanto ao ritmo da vacinação. Mato Grosso está entre os estados com menor percentual de pessoas que receberam doses. Nesta semana, o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou que os desafios são muitos e elogiou o movimento Unidos Pela Vacina.
“Nós temos desafios de toda a ordem. No suprimento das vacinas, nas estratégias de vacinação em 141 municípios do estado. Hoje o negacionismo tá crescente no país e a gente encontra dificuldade nesse convencimento. E iniciativas dessa natureza, como tem esse movimento de grandes empresas, com uma convergência fina de responsabilidade social, são muito importantes. É necessário que tenha esse espírito coletivo”, disse Gilberto.
Como fazer parte
Para isso, devem enviar um e-mail par, informando nome, CNPJ, e-mail e telefone do responsável a aguardar as instruções. Por se tratar de doações para municípios, todo o processo é documentado e as informações ficam disponíveis em uma plataforma. As doações são auditadas pela Ernst & Young. As maiores pendências atualmente são 14 câmaras frias negativas (que vão de -25 a -15ºC), 42 positivas (de 2 a 8ºC) e 94 computadores. Para saber mais sobre o movimento, basta acessar o site ou seguir o perfil @unidospelavacina nas redes sociais.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos