PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sexta-feira, 16 de julho de 2021

Ministro confirma 177 mil doses de vacinas para bloqueio sanitário na fronteira de MT

Objetivo, seguindo o senador Wellington Fagundes, é evitar ingresso da variante andina do novo coronavírus em solo brasileira, através da divisa com a Bolívia.
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, comunicou ao senador Wellington Fagundes (PL-MT), relator da Comissão Temporária da Covid-19, a remessa de 177.250 doses de vacinas da Oxford/Astrazeca para serem aplicadas na população que habita os municípios da fronteira de Mato Grosso com a Bolívia. O comunicado foi uma resposta ao requerimento apresentado pelo parlamentar para que o Ministério efetivasse o bloqueio sanitário para evitar o ingresso da variante andina do novo coronavírus em solo brasileiro.
Na visita a Mato Grosso, na última sexta-feira, Queiroga já havia sinalizado a inclusão dos 28 municípios que fazem fronteira do Estado com a Bolívia nas prioridades do Programa Nacional de Imunização, o PNI. O assunto foi tratado também com o governador Mauro Mendes. “Nossa expectativa é de o Estado possa avançar o mais rapidamente possível nessa imunização” – disse o senador.
O carregamento das vacinas foi enviadas em duas remessas, nesta quinta-feira, 15. O Governo do Estado informou que imediatamente após a chegada do imunizante, as equipes da Vigilância Estadual trabalharão no recebimento das doses, na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes, no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios.
“A perda de vidas humanas em uma proporção tão avassaladora exige de todos nós uma postura humanitária e combativa diante desse inimigo invisível que nos assola” – disse Fagundes, ao agradecer o empenho do ministro no atendimento da reivindicação.
Em dezembro do ano passado foi detectada, no Peru, uma nova variante do SARS-CoV-2. Essa variante, chamada Lambda, tornou-se dominante em seu país de origem, espalhou-se pela maioria dos países sul-americanos e já foi detectada que cerca de 30 outros países. “Como se trata de uma variante recente, ainda não sabemos muito a seu respeito, mas já sabemos que ela tem maior resistência aos efeitos de algumas vacinas, como a Pfizer e a CoronaVac” - frisou.
Mato Grosso e Mato Grosso do Sul dividem quase 2.500 quilômetros de terras com Bolívia e Paraguai, e 60% dessas terras são fronteiras secas, de muito fácil transposição. Além disso, temos sete cidades-gêmeas, intimamente conectadas com suas contrapartes sul-americanas. “Nossa experiência histórica como Estados fronteiriços e de forte tradição agropecuária nos permite afirmar que o controle da circulação de doenças nessas extensas e remotas fronteiras só pode ser totalmente implementada por meio de uma cobertura vacinal eficiente e universal” – ele acrescentou.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos