Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Seu título está na mão

Seu título está na mão
1º Título de Eleitor Decreto nº 3.029 - 9.1.1881

Assembleia Legislativa de Mato Grosso

Assembleia Legislativa de Mato Grosso
Seja bem-vindo ao perfil oficial da Assembleia Legislativa de Mato Grosso!

quinta-feira, 5 de agosto de 2021

Mato Grosso é o nº 1 do Brasil em fiscalização de serviços de arquitetura

Mato Grosso é o estado que mais emitiu relatórios de atividades de fiscalização de arquitetura e urbanismo no país, considerando janeiro a julho de 2021. Neste período o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Mato Grosso (CAU/MT) emitiu 1.964 documentos, mais do que o ano de 2020 inteiro, que foi de 1.943 relatórios e que garantiu na ocasião o 3º lugar no ranking nacional. Atrás do Mato Grosso, seguem o estado do Rio Grande do Sul (1.299 documentos) e Santa Catarina (976 documentos).
A cidade mais fiscalizada do Brasil é Primavera do Leste, e a segunda cidade é Sinop. Para os municípios, o CAU/MT emitiu 538 e 443 relatórios, respectivamente. No ranking nacional outras cidades do nosso estado seguem em destaque: Cuiabá está em 12º lugar (165 relatórios), Sorriso na 20ª posição (123 relatórios), 31º lugar para Rondonópolis, 34º para Várzea Grande, 36º para Alta Floresta, 44º para Água Boa e 45º fica com Lucas do Rio Verde.
Outras cidades foram fiscalizadas no decorrer de 2021, entre elas podemos citar Aripuanã, Barra do Garças, Canabrava do Norte, Canarana, Chapada dos Guimarães, Colíder, Confresa, Cotriguaçu, Itaúba, Nova Bandeirantes, Nova Canaã do Norte, Nova Mutum, Nova Xavantina, Porto Alegre do Norte, Querência, Ribeirão Cascalheira e Vila Rica.
Os relatórios referem-se às atividades desempenhadas pelo setor de fiscalização do Conselho, dentre as quais estão ações de fiscalização in loco, impugnação de editais de concursos públicos, apuração de denúncias recebidas, procedimentos de fiscalização preventiva, apuração por meio de cruzamento de dados nos módulos de fiscalização, ações de fiscalização interna, entre outros. O principal objetivo é coibir o exercício ilegal da profissão e garantir a segurança da sociedade.
Juliana S. Kobayashi/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos