PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS
PLATAFORMA EAD DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO Cuiabá - MT.

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Morre o ator Tarcísio Meira, aos 85 anos

Depois de seis dias internado em hospital de São Paulo, ator sucumbiu à covid-19. Bem mais do que galã impecável de telenovelas, Tarcísio Meira marcou também o cinema brasileiro. O ator Tarcísio Meira morreu na manhã desta quinta-feira (12/08), em São Paulo, vítima de covid-19, aos 85 anos. Ele estava internado para tratamento da doença no hospital Albert Einstein.
O artista chegou a ser intubado na UTI e ser submetido a hemodiálise contínua, por problemas renais, depois de dar entrada no hospital na última sexta-feira, juntamente com sua esposa, a atriz Glória Menezes.
De acordo com o boletim médico divulgado pelo hospital, sua esposa de 86 anos está se recuperando bem, num apartamento, e recebe oxigênio via nasal. O casal recebera a 2ª dose da vacina contra o novo coronavírus em março, numa cidade do interior de São Paulo.
Políticos e colegas lamentam
Os senadores participantes da CPI da Pandemia fizeram um minuto de silêncio em memória de Tarcísio. Vários políticos, admiradores e colegas de profissão lamentaram a morte do artista nas redes sociais.
"Não há palavras para expressar a tristeza que estamos sentindo pela partida do querido Tarcísio Meira. Mais uma pessoa incrível, gigante, cheia de talento e filho do nosso Brasil, que perdemos para a covid-19. Meus sentimentos à família, amigos e a nós, fãs inconsoláveis de Tarcísio", escreveu o vice-presidente da CPI, o senador Randolfe Rodrigues.
"Hoje, o Brasil perde mais uma pessoa incrível para a covid-19. Tarcísio Meira foi um artista brilhante que levou alegria para a casa de todos nós. Que sua família e amigos encontrem conforto neste momento tão difícil. Vá em paz Tarcísio!", publicou a escritora e ex-deputada Manuela D'Ávila.
Por sua vez, o ator José de Abreu escreveu: "Descanse em paz, Tarcísio Meira. Meu querido Capitão Rodrigo!", referindo-se à personagem Rodrigo Cambará, interpretada por Tarcísio na série O tempo e o vento, baseada na obra de Érico Verissimo.
O ator Tony Ramos, em entrevista emocionada à emissora Globonews, descreveu a morte do amigo como "uma perda absolutamente inesperada" e "dilacerante". Ele ainda pediu aos brasileiros que se protejam da covid-19: "Esse vírus maldito que muitos ainda querem negar ou passar pano em cima disso, esse vírus demolidor não escolhe hora e nem quem vai atacar. Por isso: protejam-se, cuidem-se."
Quase seis décadas de carreira
Nascido em São Paulo em 5 de outubro de 1935, Tarcísio Pereira de Magalhães Sobrinho descendia da aristocracia rural sul-mineira. Sua primeira apresentação no teatro foi em 1957, na peça A hora marcada. Dois anos depois, estreava na TV Tupi, com o teleteatro Noites brancas.
Contracenou pela primeira vez com Glória Menezes em 1961, em outra peça de teleteatro, Uma Pires Camargo. Pouco depois se casariam, passando a formar uma das duplas mais admiradas da televisão brasileira. O casal tem um filho, Tarcísio Filho, também ator.
Sob o nome artístico Tarcísio Meira, em 1963 ele foi o galã da primeira telenovela diária da televisão brasileira, 2-5499 ocupado, na TV Excelsior. Protagonizou ainda mais sete telenovelas na emissora, até o casal se transferir para a Rede Globo.
Com 135 capítulos, de dezembro de 1967 a junho de 1968, e situada na Espanha das touradas, a "novela das oito" Sangue e areia foi a primeira da autoria da famosa Janete Clair, com grande êxito. A partir daí, Tarcísio tornou-se presença constante na teledramaturgia brasileira, com mais de 50 trabalhos entre telenovelas, minisséries e seriados, até 2020. O ápice de sua carreira televisiva foi nas décadas de 70 e 80.
No cinema, atuou em 23 produções, entre 1963 a 2011, entre as quais se destacam República dos assassinos (1979), de Miguel Faria Jr., A Idade da Terra, de Glauber Rocha, Eu te amo, de Arnaldo Jabor (ambas de 1981), e Eu (1987), de Walter Hugo Khouri.
Bem mais do que sua imagem de galã de telenovela, irresistível, bem vestido e refinado, Tarcísio Meira era um artista de muitos recursos. Respeitado nos meios artísticos, ele recebeu o prêmio de melhor ator da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) por sua atuação na minissérie da Globo A muralha, de 2000.
av/ek (Lusa, ots)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos