Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Baronês Cuiabá

Baronês Cuiabá
O cardápio mais nobre de Cuiabá.

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

sábado, 21 de agosto de 2021

SAÚDE: Cardiologista define os 3 pilares para a saúde cardiovascular e equilíbrio mental é um deles

Cuidar da saúde cardiovascular nunca foi tão importante, principalmente, neste período de pandemia, que segundo dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), houve aumento de 132% no caso de mortes causadas por problemas cardíacos no país. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 10 milhões de pessoas no mundo morrem em razão de problemas como infarto, doença vascular periférica e morte súbita. O cardiologista Sandro Andrey Nogueira Franco, que atua no Hospital São Mateus, em Cuiabá, explica que para se ter uma boa saúde cardiovascular existem três pilares que devem estar alinhados.
O primeiro pilar consiste em uma dieta balanceada, com controle das calorias para evitar a obesidade. “A dieta deve ser pobre em gorduras saturadas para evitar um aumento do colesterol e com quantidade reduzida de sal, para evitar a hipertensão, que é um dos grandes fatores de risco cardiovascular”.
O cardiologista explica que o segundo pilar para a saúde vascular é se manter ativo. “Praticando muita atividade física sendo um mínimo de 30 minutos, 5 a 7 vezes por semana, podendo ser exercícios aeróbicos associados a exercícios de resistência. Também é importante enfatizar que quanto maior a intensidade e o tempo do exercício, maiores serão os benefícios”. Segundo a OMS, o sedentarismo é o quarto fator de risco de morte no mundo.
Já o terceiro pilar é ter uma boa saúde mental, com a busca pelo equilíbrio emocional. “Sabemos que o estresse é um dos grandes fatores de risco cardiovascular, contribuindo para aumento de infarto do miocárdio e de acidente vascular encefálico. Para evitar devemos controlar nosso tempo, dando importância para o sono e atividades de lazer, aproveitando o tempo livre e finais de semana, bem como não esquecer de tirar férias”, aponta o médico.
Sandro reforça que pessoas com fatores de risco cardiovascular como hipertensão arterial, colesterol elevado, diabetes e obesidade, devem se controlar com medicação e, principalmente, com mudança de hábitos.
“Fazer um acompanhamento médico e laboratorial regular para manter as taxas dentro dos alvos recomendados para cada uma dessas patologias é fundamental”, pontua.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos