PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

domingo, 19 de setembro de 2021

Comentários na Jovem Pan levaram a paralisação de vacinação de adolescentes

Informações incompletas, levadas ao ar pela comentarista Ana Paula Henkel, no programa da Jovem Pan Os Pingos nos Is, teriam levado o presidente Jair Bolsonaro a determinar a paralisação da vacinação de adolescentes no país.
Bolsonaro teria cobrado o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sobre o tema após assistir ao programa exibido no dia 14, quando a ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei e hoje comentarista citou um trecho de uma versão do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19, do Ministério da Saúde, contraindicando naquele momento a imunização para menores de 18 anos.
“Atenção: recomenda-se que, antes de qualquer vacinação, seja verificada nas bulas e respectivo (s) fabricante (s), as informações fornecidas por este (s) sobre a (s) vacina (s) a ser (em) administrada (s). Até o momento, no Brasil, a vacinação contra a covid-19 não está indicada para indivíduos menores de 18 anos”, destacou a comentarista no programa do dia 14.Ana Paula não mencionou, porém, que o mesmo plano detalhava que a vacinação de todos os adolescentes deveria ocorrer assim que fosse aplicada a 1ª dose nos adultos.
Também de forma incompleta, Henkel mencionou dados do Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos sobre o aumento de casos de miocardite após a aplicação da segunda dose. Porém, o próprio CDC afirma que os casos são raros e que adolescentes devem se vacinar. Sem informar seus ouvintes a esse respeito, Henkel sugeriu que os números que mostram crianças e adolescentes que contraem a covid "não batem" com os riscos das vacinas.
Após as declarações, Jair Bolsonaro teria entrado em contato com o jornalista Augusto Nunes, que apresenta o programa Os Pingo nos Is. “O próprio presidente, que acompanha o programa, falou com o ministro Queiroga e pediu para passar a informação para todos nós e para todos os que estão acompanhando, segundo a qual a vacina está apenas disponível para menores com comorbidade que queiram tomar a vacina”, disse Nunes.
Em seguida o ministro da Saúde enviou um áudio para a emissora. “Em relação à vacinação contra a Covid-19 para adolescentes, existe uma lei, aprovada pelo Congresso Nacional, que coloca como grupo prioritário adolescentes, desde que haja a aprovação da Anvisa e dentro da regulação do Ministério da Saúde. Em função dessa legislação, o Ministério da Saúde incluiu como grupo prioritário os adolescentes que têm comorbidades. Então, esses que têm comorbidades utilizarão a vacina Pfizer, que é a vacina que tem registro na Anvisa e está aprovada para essa finalidade.”
Ontem, 16 de setembro, o Ministério da Saúde excluiu do programa nacional de imunização contra a Covid adolescentes (12 a 17 anos) sem comorbidades. A decisão contraria orientação dada pelo próprio ministério no início de setembro. Queiroga admitiu que partiu de Bolsonaro o pedido para rever a vacinação para adolescentes.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos