Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Mixto Esporte Clube

Mixto Esporte Clube
Nas origens do Mixto uma mescla de cultura, tradições regionais e esportes praticados por homens e mulheres.

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022

sexta-feira, 3 de setembro de 2021

IMPOSTO DE RENDA: Câmara reduz de 20% para 15% taxação de lucros de dividendos

Mudanças no IR também incluem isenção a quem recebe até R$ 2,5 mil por mês e corte na alíquota do IR para empresas, que cai de 15% para 8%. Texto segue agora para avaliação do Senado. A Câmara dos Deputados decidiu nesta quinta-feira (02/09) reduzir de 20% para 15% a alíquota do Imposto de Renda retido na fonte dos lucros e dividendos distribuídos pelas empresas aos investidores, tanto para pessoas físicas quanto para empresas.
Com isso, os deputados concluíram a votação do projeto que muda as regras do Imposto de Renda. A proposta também prevê corte na alíquota do IR para empresas, que cai de 15% para 8%.
O texto segue agora para análise do Senado e, caso aprovado, vai para sanção presidencial e passa a valer a partir de 1° de janeiro de 2022.
O texto-base, aprovado na noite de quarta-feira, previa a tributação proposta pelo governo de 20% dos dividendos. Os fundos de investimento em ações ficam de fora da cobrança da alíquota sobre lucros e dividendos.
A taxação de dividendos foi um argumento usado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira, para convencer a oposição a aprovar o texto.
Desde 1995, no governo de Fernando Henrique Cardoso, as pessoas físicas estão isentas da tributação de lucros e dividendos, que são a parcela dos lucros de uma empresa distribuída aos acionistas.
Isenção até R$ 2,5 mil
Para pessoas físicas, a reforma do IR atualizará a tabela em vigor. Trabalhadores formais que recebem até R$ 2,5 mil de salário por mês estarão isentos de qualquer contribuição - atualmente, o limite para isenção do IR é de R$ 1,9 mil.
De acordo com o governo, a nova tabela isentará 5,6 milhões de contribuintes. No entanto, segundo o relator da proposta, deputado Celso Sabino (PSDB-PA), não haverá queda na arrecadação de estados e municípios, pois mecanismos de compensação foram previstos no projeto.
Trabalhadores formais com renda mensal acima de R$ 2,5 mil que optarem pela declaração simplificada terão a possibilidade de abater 20% do IR, com limite máximo de R$ 10.563,60.
(Agência Brasil, Agência Câmara, ots)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos