PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS
PLATAFORMA EAD DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO Cuiabá - MT.

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sexta-feira, 10 de setembro de 2021

Podemos pede que Senado analise pedido de impeachment de Moraes

A bancada do Podemos no Senado defende a tramitação do pedido de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. O pedido foi apresentado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no mês passado.
De acordo com o deputado federal José Medeiros, presidente do Podemos de Mato Grosso, os senadores da sigla, Lasier Martins e Eduardo Girão, vão apresentar, na próxima semana, um recurso à presidência do Senado solicitando que o presidente da Casa, senador Rodrigo Pacheco (DEM) coloque para tramitar o pedido de impeachment de Moraes. “Apoiamos a análise do pedido de impeachment do ministro Alexandre Moraes por entender que é uma pauta legítima e com base legal. O Senado pode e deve frear os abusos que alguns ministros do STF vêm cometendo, principalmente contra aliados do presidente da República”, defende Medeiros.
O pedido de impeachment de Alexandre Moraes foi arquivado pelo presidente do Senado. Nele, Bolsonaro acusa o ministro de crime de responsabilidade, mas Rodrigo Pacheco entendeu que a peça não se adequa à Lei do Impeachment. “Não é admissível que um colegiado de 81 senadores seja obrigado a obedecer a uma única voz. Isso não tem previsão legal. O presidente Rodrigo Pacheco não pode decidir por todos os demais senadores”, disse o senador Lasier Martins em recente entrevista.
Para o senador Eduardo Girão, a omissão do Senado não cumpriu com a democracia e nem com a harmonia entre os Poderes. “Essa confusão institucional que a gente está vendo tem o Senado como corresponsável. Precisamos fazer o nosso trabalho colocando em tramitação esses pedidos”.
Descartado
Além de se posicionar sobre a crise envolvendo o STF, o Podemos também descartou apoiar eventuais pedidos de impeachment contra o presidente Bolsonaro. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (8) durante reunião com a bancada do partido no Senado e na Câmara Federal. “O Podemos é um dos partidos que mais votam com o governo Federal na Câmara e um dos principais aliados no Congresso. Além de ter um vice-líder do governo na Câmara, o Podemos atua como um dos principais defensores do governo na CPI da Covid no Senado. Portanto, qualquer sinalização de impeachment contra o presidente é de imediato rechaçada pelo partido”, frisa Medeiros, que é o principal defensor do apoio do partido à reeleição do presidente Bolsonaro.
Em nota divulgada nesta quarta-feira, o Podemos afirma que falar em impeachment pode agravar a crise econômica e política que o país enfrenta. que "A abertura de uma nova crise política, em meio à pandemia do coronavírus, desemprego e crise econômica, só agravaria o sofrimento das camadas mais vulneráveis, que já vivem em situação de extrema dificuldade”, diz trecho da nota assinada pela presidente nacional do partido e pelos líderes no Senado e na Câmara Federal.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos