Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
AV. CASTELO BRANCO, 2500 - CENTRO SUL, VÁRZEA GRANDE

sexta-feira, 10 de setembro de 2021

Podemos pede que Senado analise pedido de impeachment de Moraes

A bancada do Podemos no Senado defende a tramitação do pedido de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. O pedido foi apresentado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no mês passado.
De acordo com o deputado federal José Medeiros, presidente do Podemos de Mato Grosso, os senadores da sigla, Lasier Martins e Eduardo Girão, vão apresentar, na próxima semana, um recurso à presidência do Senado solicitando que o presidente da Casa, senador Rodrigo Pacheco (DEM) coloque para tramitar o pedido de impeachment de Moraes. “Apoiamos a análise do pedido de impeachment do ministro Alexandre Moraes por entender que é uma pauta legítima e com base legal. O Senado pode e deve frear os abusos que alguns ministros do STF vêm cometendo, principalmente contra aliados do presidente da República”, defende Medeiros.
O pedido de impeachment de Alexandre Moraes foi arquivado pelo presidente do Senado. Nele, Bolsonaro acusa o ministro de crime de responsabilidade, mas Rodrigo Pacheco entendeu que a peça não se adequa à Lei do Impeachment. “Não é admissível que um colegiado de 81 senadores seja obrigado a obedecer a uma única voz. Isso não tem previsão legal. O presidente Rodrigo Pacheco não pode decidir por todos os demais senadores”, disse o senador Lasier Martins em recente entrevista.
Para o senador Eduardo Girão, a omissão do Senado não cumpriu com a democracia e nem com a harmonia entre os Poderes. “Essa confusão institucional que a gente está vendo tem o Senado como corresponsável. Precisamos fazer o nosso trabalho colocando em tramitação esses pedidos”.
Descartado
Além de se posicionar sobre a crise envolvendo o STF, o Podemos também descartou apoiar eventuais pedidos de impeachment contra o presidente Bolsonaro. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (8) durante reunião com a bancada do partido no Senado e na Câmara Federal. “O Podemos é um dos partidos que mais votam com o governo Federal na Câmara e um dos principais aliados no Congresso. Além de ter um vice-líder do governo na Câmara, o Podemos atua como um dos principais defensores do governo na CPI da Covid no Senado. Portanto, qualquer sinalização de impeachment contra o presidente é de imediato rechaçada pelo partido”, frisa Medeiros, que é o principal defensor do apoio do partido à reeleição do presidente Bolsonaro.
Em nota divulgada nesta quarta-feira, o Podemos afirma que falar em impeachment pode agravar a crise econômica e política que o país enfrenta. que "A abertura de uma nova crise política, em meio à pandemia do coronavírus, desemprego e crise econômica, só agravaria o sofrimento das camadas mais vulneráveis, que já vivem em situação de extrema dificuldade”, diz trecho da nota assinada pela presidente nacional do partido e pelos líderes no Senado e na Câmara Federal.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos