PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sexta-feira, 29 de outubro de 2021

Juares destaca Sistema Confea/Crea durante palestra do Crea Júnior

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), engenheiro civil, Juares Samaniego realizou dia 27 de outubro palestra para estudantes das Engenharias, Agronomia e Geociências. Na oportunidade Juares explanou sobre a importância do Sistema Confea/Crea e as entidades de classe para os profissionais das modalidades registradas em Mato Grosso.
“ O engenheiro civil, eletricista, de transporte, ou até mesma de outras modalidades, pode participar de algumas entidades de classe. O engenheiro civil tem opções de se associar em quatro entidades de classe que são ligadas ao Crea-MT. como: Associação Brasileira dos Engenheiros Civil (Abenc-MT), Sindicatos dos Engenheiros de Mato Grosso (Senge-MT), Instituto de Engenharia de Mato Grosso (IEMT) e Instituto Brasileiro de Avaliações e Pericias de Mato Grosso (Ibape-MT) ”, relatou.Ainda segundo Juares, o engenheiro eletricista pode participar da Associação Mato-grossense dos Engenheiros Eletricistas (AMEE), do IEMT, do IBAP-MT e do Ibape-MT. O agrônomo pode participar da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Mato Grosso (AEA-MT) e de outras entidades de modalidades registradas no Crea-MT. No campo institucional do site do Crea-MT estão todos os dados das entidades de classe do Conselho. O presidente explicou sobre a composição do pleno do Conselho e as reuniões realizadas uma vez ao mês para a definição de todos os tipos de processos dentro do Crea Mato Grosso. E que são debatidos assuntos relacionados a registro profissional, de empresa, multa e recurso de multa.
“ Às vezes chega até as faculdades que o conselho não ajuda o profissional, que só arrecada. O conselho dá atribuição, por ser profissional e fiscaliza o exercício ilegal da profissão. Ele abre mercado ao engenheiro na hora que vai fiscalizar uma obra, que pode deparar com uma falta de Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), documento que é um contrato feito com o proprietário daquela obra. A função do Crea-MT não é fiscalizar a construção e sim a existência de um técnico habilitado no local”, disse Juares.
O diretor-financeiro do Crea-MT, engenheiro civil André Luis Schuring , ressaltou que o Crea-MT é um órgão público de autarquia federal especial da administração indireta de abrangência nacional de instância máxima na regulamentação do exercício profissional, que zela pela ética profissional da engenharia, agronomia e geociências, fiscaliza o exercício e as atividades dessas modalidades, atendendo à sociedade e o profissional, além de registrar tabelas de honorários elaboradas pelas entidades de profissionais, sem fins lucrativos.
“ O papel do Sistema é proteger a sociedade, confere atribuições, valorização do profissional, define as penalidades, de composições das Câmaras Especializadas e a estrutura organizacional, o plenário, Câmaras Especializadas, Comissões permanentes e especiais, bem como grupos de trabalho, presidência, diretoria e inspetorias. Expomos estatísticas, destacando a quantidade de profissionais registrados no sistema, que ultrapassa de 25 mil”, disse André.
O diretor-financeiro da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea (Mútua-MT), engenheiro civil Silvano Pohl Moreira de Castilho Junior é fundamental levar ao conhecimento desses futuros engenheiros como é o funcionamento do Conselho. Na ocasião, Silvano apresentou sobre Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e a Certidão de Acervo Técnico (CAT), habilitação, tramitação de processos, ética, leis entre outros assuntos. A ART é válida como garantia dos serviços prestados por profissional habilitado, alimenta acervo Técnico do Profissional e é imprescindível para fiscalização, definindo as responsabilidades entre as partes e garantindo os direitos autorais.
“ O encontro direcionado à Anotação de Responsabilidade Técnica tem o objetivo de atingir acadêmicos que estão prestes a se formar, e a importância da ART no início da vida profissional. Aproveitamos para explicar sobre o preenchimento da ART e alertar sobre possíveis irregularidades”, relatou Silvano.
Ao agradecer a participação dos estudantes, a coordenadora da Comissão do Crea Júnior em Mato Grosso, engenheira civil Luanna Cristina Lima, explicou que a visão de trabalho voltado aos estudantes das modalidades do Sistema é aproximar os estudantes de cursos cujas profissões são regulamentadas no âmbito do Sistema Confea/Crea contribuindo para formar novos líderes e profissionais alinhados com seus direitos e deveres. Através do Crea Júnior o conselho se dispõe junto à comunidade estudantil, a ouvir e discutir opiniões, propostas e ações que visem o crescimento e aprimoramento profissional e difundir a missão e as metas da Instituição.
Para José Guilherme Rezende de Oliveira, acadêmico do 6° Semestre do curso de Agronomia da Universidade de Cuiabá, é um privilégio participar da palestra cujo o objetivo é demonstrar as esferas que abrange a missão do Crea-MT. “ Sendo assim, é notório o quanto o contato direto com relação aos direitos e deveres do profissional perante ao desempenho da função técnica na área das Engenharias, na fase acadêmica é importante e contribui para manter a sociedade e os próprios profissionais assegurados quanto as atividades técnicas executadas, assegurando a população “, disse o estudante de Agronomia.
Já a estudante de Engenharia de Transporte da UFMT, Stella Bárbara disse que a palestra vem ao encontro dos estudantes das modalidades do Sistema. “ O encontro proporciona conhecimentos apresentados antes mesmo de sermos registrados no Conselho, ou seja, saímos da faculdade tendo a noção de quais são os nossos deveres que teremos que cumprir como profissionais habitados”, relatou Stella.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos