Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Seu título está na mão

Seu título está na mão
1º Título de Eleitor Decreto nº 3.029 - 9.1.1881

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT

segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Príncipe William premia iniciativas para proteger o clima

Com o prêmio Earthshot, príncipe pretende apoiar até 2030 ideias para combater o aquecimento global. "As ações que adotarmos nos próximos dez anos vão determinar o destino do planeta pelos próximos mil", diz. O príncipe britânico William conduziu neste domingo (17/10), em Londres, a cerimônia de entrega da primeira edição do prêmio Earthshot, criado por ele para reconhecer e apoiar iniciativas que ajudem a salvar o planeta das mudanças climáticas e do consequente aquecimento global.
O evento televisionado, que contou com a presença do renomado naturalista britânico David Attenborough e apresentações musicais do grupo Coldplay e do cantor Ed Sheeran, foi marcado por alertas contra a inação contra o aquecimento do planeta.
Outras celebridades e ativistas também compareceram ao evento. Os atores Emma Thompson, Emma Watson e David Oyelowo se juntarem à esposa de William, Kate, a duquesa de Cambridge, na entrega dos prêmios.
Num vídeo gravado para a cerimônia, William afirma que "as ações que escolhermos ou não adotar nos próximos dez anos vão determinar o destino do planeta pelos próximos mil".
"Uma década não parece muito, mas a humanidade tem um excelente histórico de conseguir resolver o irresolvível", disse o neto da rainha Elizabeth 2ª, o segundo na linha de sucessão ao trono britânico. "Cabe a nós determinar o futuro. E se colocamos isso na cabeça, nada é impossível."
O príncipe apontou ainda que muitas das respostas já estão disponíveis, mas é preciso unir toda a sociedades para recuperar o planeta.
"Houve muitas ideias incríveis nas últimas décadas, mas é a implementação é o que realmente conta, então é disso que [o prêmio] se trata", afirmou Emma Thompson na cerimônia.
Os premiados
A República da Costa Rica foi uma das vencedoras do prêmio Earthshot, na categoria "Proteger e recuperar a natureza", por seus esforços para proteger florestas, plantar árvores e recuperar ecossistemas. O governo vem pagando cidadãos que ajudam na causa, revertendo décadas de desmatamento e promovendo o ecoturismo.
"O que alcançamos neste pequeno país da América Central pode ser feito em qualquer lugar", disse o presidente da Costa Rica, Carlos Alvarado, ao receber o prêmio.
A empresa indiana Takachar venceu na categoria "Limpar o nosso ar" pela criação de uma máquina portátil que transforma resíduos agrícolas em fertilizante, de modo que agricultores não tenham que queimá-los e, assim, não poluam o ar.
Também foi reconhecido o trabalho da Coral Vita, uma fazenda de corais nas Bahamas, por um projeto para fazer corais crescerem em tanques a um ritmo 50 vezes mais rápido do que normalmente ocorre na natureza. O objetivo é restaurar recifes de corais que estão morrendo.
A cidade de Milão, no norte da Itália, também foi premiada, na categoria "Hubs de resíduos alimentares", por coletar alimentos não utilizados em restaurantes e supermercados e entregá-los a pessoas necessitadas. A primeira grande cidade a realizar um programa do tipo recupera cerca de 130 toneladas de comida por ano, ou cerca de 260 mil refeições.O prêmio "Consertar nosso clima" foi para uma equipe de profissionais da Alemanha, Itália e Tailândia por desenvolver a tecnologia AEM Electrolyzer, que usa energia renovável para produzir hidrogênio limpo.
Cada um dos cinco vencedores recebeu um milhão de libras (cerca de R$ 7,5 milhões) para apoiar seu trabalho. Os demais finalistas, escolhidos por especialistas entre mais de 750 nomeados, receberão ajuda de empresas para desenvolver seus projetos.
William e sua instituição de caridade, a The Royal Foundation of The Duke and Duchess of Cambridge (Fundação Real do Duque e da Duquesa de Cambridge) lançaram o prêmio Earthshot no ano passado, considerado o mais prestigiado do tipo. A meta é premiar cinco vencedores por ano até 2030. O príncipe anunciou que em 2022 a premiação será realizada nos Estados Unidos.
COP26 e críticas da família real
A cerimônia deste domingo ocorreu a duas semanas do início da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, a COP26, a ser realizada em Glasgow, na Escócia.
Na última semana a rainha Elizabeth 2ª foi flagrada aparentemente criticando a falta de ações contra as mudanças climáticas e líderes que "falam, mas não fazem" e reclamando de líderes que não comparecerão à COP26.
Numa entrevista transmitida pela BBC no início da semana passada, o filho e herdeiro da rainha, o príncipe Charles, conhecido por se engajar em questões ambientais, havia dito temer que líderes mundiais "apenas falem", em vez de agir.
E em outra entrevista, divulgada pela BBC na quinta-feira, William também saiu em defesa do clima, criticando o turismo espacial e afirmando que salvar a Terra diante da ameaça do aquecimento global é mais importante do que viajar ao espaço.
lf (AFP, AP, ots)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos