Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Mixto Esporte Clube

Mixto Esporte Clube
Nas origens do Mixto uma mescla de cultura, tradições regionais e esportes praticados por homens e mulheres.

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022

quarta-feira, 22 de dezembro de 2021

MEIO AMBIENTE: Biólogo Richard Rasmussen produz documentário sobre manejo florestal sustentável

A produção vai mostrar que a atividade contribui para a preservação das florestas e desmistificar a ideia de que toda extração de madeira é feita de forma ilegal.
A convite do Fórum Nacional das Atividades de Base Florestal (FNBF), o biólogo, naturalista e apresentador Richard Rasmussen esteve no município de Alta Floresta, em Mato Grosso, nos dias 5, 6 e 7 de dezembro para visitar áreas de manejo florestal sustentável da região.
Conhecido pelas expedições à natureza, mostradas em diversos canais de TV aberta e fechada, Richard está produzindo um documentário para explicar a diferença entre desmatamento e manejo florestal sustentável, que consiste na extração legal de madeira, e mostrar o trabalho sério realizado por empresários do setor madeireiro.
“Quando nós vemos uma tora de madeira cortada, imediatamente o nosso pulso acelera, o nosso coração bate mais forte e começam as lágrimas a brotar do rosto. O que a gente tem que entender é a diferença entre manejo florestal e deflorestamento ilegal”, disse Richard, em vídeo postado em suas redes sociais durante a visita.
O biólogo explicou que 80% de uma propriedade rural na Amazônia constitui reserva legal e, por isso, precisa ser conservada. Nessa área é feito o manejo florestal sustentável, as árvores são identificadas e marcadas e somente podem ser retiradas de quatro a cinco árvores, dependendo de suas espessuras, a cada um hectare de área.
“É como se fosse um processo de jardinagem. Você só pode colher algumas dessas árvores no período de 25 anos e só pode voltar a explorar aquela área depois de 25 anos”, acrescentou.
Para os seus 1,5 milhão de seguidores, Richard frisou que todo o processo de manejo florestal é monitorado por satélites e atende às regras estabelecidas pelo código florestal brasileiro e que a atividade gera milhares de empregos às populações locais.
“Então, quando você vê árvores sendo transportadas e essas árvores têm os lacres de identificação, você tem que se perguntar: ‘essa árvore veio de manejo?’ E se ela veio de manejo, isso é bom. Isso é bom! Os animais continuam vivendo aqui na floresta, as árvores continuam em pé. Aqui onde nós estamos é uma área de manejo já explorado e olha aqui as árvores todas em pé. Comecem a repensar e apoiem o manejo florestal. Ele efetivamente conserva”, finalizou, mostrando o local.
O presidente do Fórum Nacional das Atividades de Base Florestal (FNBF), Frank Rogieri, conta que o documentário tem como principal objetivo desmistificar a ideia de que toda extração de madeira é feita de forma ilegal e explicar os benefícios gerados pelo manejo florestal sustentável.
“O manejo florestal sustentável é, provavelmente, a maior ferramenta de preservação e conservação de florestas que o Brasil e o mundo possuem, uma vez que garante o uso racional dos ativos existentes na floresta e a proteção das águas, das nascentes e das espécies que lá vivem. Nós temos, sim, no Brasil, condições de produzir madeira de forma eficaz, sustentável e com responsabilidade social e ambiental”, afirma.
Além de áreas de manejo florestal, Richard Rasmussen também visitou empresas do segmento, para mostrar a confecção de produtos utilizando madeira proveniente de extração legal.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos