Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Baronês Cuiabá

Baronês Cuiabá
O cardápio mais nobre de Cuiabá.

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

sábado, 19 de fevereiro de 2022

Cidadania aprova proposta de federação partidária com o PSDB

Tucanos ainda precisam avaliar se aceitam. Federações partidárias serão testadas no Brasil pela primeira vez neste ano, e na prática unem dois ou mais partidos pelo prazo mínimo de quatro anos. O diretório nacional do Cidadania, presidido por Roberto Freire, aprovou neste sábado (19/02) a formação de uma federação partidária com o PSDB.
Agora, o PSDB irá avaliar se aceita formar uma federação com o Cidadania. Se isso ocorrer, os dois partidos deverão atuar em conjunto por pelo menos quatro anos da próxima legislatura e ter um candidato único a cargos no Executivo.
O Cidadania também considerava formar uma federação com o PDT, que tem Ciro Gomes como pré-candidato a presidente, ou com o Podemos, que deve lançar o ex-juiz Sergio Moro ao Planalto.
A votação no diretório nacional do Cidadania teve dois turnos. No primeiro, foi derrotada a proposta de uma federação com o Podemos. No segundo turno, a federação com o PSDB venceu com 56 votos, contra 47 a favor do PDT.
O PSDB tem como pré-candidato ao Planalto o governador de São Paulo, João Doria. Se os tucanos aprovarem a federação com o Cidadania, o cenário mais provável é o partido liderado por Freire abrir mão da pré-candidatura do senador Alessandro Vieira (RS) ao Planalto. As legendas têm até o dia 31 de maio para formalizar a federação.
O PSDB tem hoje 31 deputados federais, e o Cidadania, sete.
Outros partidos também estão avaliando formar federações partidárias, como uma entre PSOL e Rede e outra entre PT, PSB, PCdoB e PV.
O que são as federações partidárias
As federação partidárias são um novo instituto da política brasileira e serão testadas pela primeira vez neste ano. A modalidade foi aprovada pelo Congresso em 2021 e confirmada pelo Supremo Tribunal Federal em 9 de fevereiro.
Elas permitem que dois ou mais partidos se unam pelo prazo mínimo de quatro anos de uma legislatura. Nesse período, os partidos mantêm a sua autonomia operacional e financeira, mas devem ter um candidato único a cargos no Executivo e agir juntos no Legislativo dos três níveis da federação, e ter um mesmo estatuto e programa partidário.
As federações partidárias foram criadas como uma alternativa de sobrevivência para os partidos pequenos, que estavam ameaçados de perder o acesso ao fundo partidário e tempo de rádio e televisão caso não cumprissem a regra da cláusula de desempenho. Segundo essa cláusula, partidos que não receberem 2% dos votos nacionalmente na eleição deste ano ficam sem acesso ao fundo partidário e tempo de rádio e televisão.
bl (ots)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos