Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Baronês Cuiabá

Baronês Cuiabá
O cardápio mais nobre de Cuiabá.

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2022

Deputado se reúne com pescadores da Padilha para explicar regras da lei da pesca

De lideranças partidárias, a lei foi sancionada pelo governador Mauro Mendes. “O deputado Wilson devolveu nossa liberdade”. Com esta fala de um pescador, o deputado Wilson Santos foi recebido na última sexta-feira (4), por um grupo de 40 profissionais da pesca da comunidade Padilha, da Chapada dos Guimarães, distante cerca de 100 Km de Cuiabá.
No encontro, o parlamentar explicou as regras que permitiram a reabertura da pesca nos rios Manso e Cuiabazinho. Liberação provocada pela lei 11.676/2022, sancionada, na última quarta-feira (2), pelo governador Mauro Mendes (DEM). Uma luta iniciada pelo deputado que conseguiu convencer lideranças partidárias a assinarem o projeto de lei que originou a permissão.
"Foi uma luta árdua, mas conseguimos devolver a vocês o direito de retirarem dos rios o sustento de suas famílias", disse o deputado.
O texto autoriza a pesca a partir de 3 quilômetros da represa da Usina do Manso. Atividade que estava proibida há sete meses.
Wilson explicou que a legislação só entra em vigor 30 dias após sua publicação no Diário Oficial, portanto dia 1° de março. Contudo, o parlamentar se comprometeu a apresentar uma emenda à lei para antecipar a data.
"Na próxima semana, provavelmente na quarta-feira (9), vou apresentar a emenda para liberar a pesca desde já".
Comunidade ribeirinha
O presidente da Associação de Pequenos Produtores Rurais da Comunidade Padilha, Valdinei da Silva, que congrega cerca de 40 famílias,  classificou a luta do parlamentar como ato de justiça social. É a pesca que há vários anos garante o sustento destas famílias.
“Estamos muito agradecidos ao deputado. É do Manso que sai o sustento das nossas famílias e não era justo que ficássemos proibidos de pescar. Esperamos que esta mudança na data de liberação seja aprovada o quanto antes”, disse.
“O Rio Manso estava morto sem a presença dos ribeirinhos. A gente não tinha liberdade de aproveitar o que é nosso. Quando a gente descia o rio, a fiscalização barrava e só pescador esportivo tinha direito ao peixe. O deputado Wilson devolveu nossa liberdade”, disse o pescador Adilson Mariano da Silva.
A presidente da Associação do Segmento da Pesca de Mato Grosso (ASPE), Nilma Silva, também participou do encontro. Ela foi uma das primeiras representantes do setor a visitar todos os deputados buscando apoio para liberação da pesca.
“Passamos quase um ano dentro da Assembleia conversando com os deputados, tentando convencê-los da importância desta lei. Em nome do segmento da pesca agradeço a todos que votaram a favor, principalmente ao deputado Wilson Santos que desde o primeiro momento esteve na defesa dos pescadores profissionais e dos empresários do nosso segmento. Agradeço, também, ao governador Mauro Mendes por sua sensibilidade".
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos