Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Seu título está na mão

Seu título está na mão
1º Título de Eleitor Decreto nº 3.029 - 9.1.1881

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT

quinta-feira, 17 de março de 2022

AGRONEGÓCIO: Oeste Rural Show vai debater riscos e maximização dos lucros na integração lavoura-pecuária

A integração lavoura-
pecuária é um sistema que possui diversos desafios e vantagens. Pensando nisso, a Oeste Rural Show, em Pontes e Lacerda, vai contar com uma palestra que vai abordar as técnicas de como maximizar o lucro por hectare e minimizar os riscos desse modelo de produção agropecuário. A palestra será ministrada pelo zootecnista Welton Cabral, da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat). Cabral é doutor em Agricultura tropical e mestre em Ciência Animal pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), tendo em sua atividade profissional atuado como professor universitário e gerente de fazenda.
Cabral explica que os principais riscos estão ligados à complexidade da junção dos sistemas de produção. “Separadamente as atividades já são complexas e possuem as demandas de atenção do produtor. Na atividade que ele já atua, como soja e milho, por exemplo, sem problemas, já roda normalmente. O risco está em entender o novo integrante do sistema de produção da fazenda (boi) e ainda não deixar cair a eficiência da lavoura (soja/milho)”, alerta.
Cabral explica que quando os dois sistemas se juntam, as atividades possuem “grande sinergismo produtivo”, com ganhos para ambos os sistemas, mas que operacionalmente fica mais complexo e desafiador.
Dessa forma, algumas questões acabam se acentuando como riscos que merecem atenção dos produtores como a mão de obra da pecuária que possui “cultura e capacidade de execução totalmente diferentes da lavoura” ou “gestor que entenda bem dos dois sistemas de produção”, já que geralmente entende apenas de um, e acaba gerando um outro custo, pois em muitos casos o produtor precisa contratar um segundo gestor.
“Outro tema que merece atenção é que a propriedade aumenta a intensidade de trabalho e atenção do produtor e seu gestor. Uma vez que agora não tem mais janela de menor demanda de trabalho. Pois, a fazenda passa a ter intensidade de trabalho o ano todo. Também existe aumento do quadro de funcionários, o que exige administrar as diferenças de culturas de ambas as equipes”, reforça.
O pesquisador enfatiza que a boa administração dos riscos aliada a uma boa execução das atividades e estruturas da integração lavoura-pecuária, são fatores que maximizam os lucros. “Planejar com antecedência e executar na hora certa e do jeito certo é um dos principais segredos para dar certo a integração. Outro ponto é planejar bem o caixa da empresa. Se não tiver preparado financeiramente, nem comece. Ambas as atividades demandam muito capital”, reforça Cabral, que vai dar mais detalhes sobre o tema durante a palestra, no dia 26 de maio, às 9h, no Parque de Exposição de Pontes e Lacerda.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos