Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

quinta-feira, 17 de março de 2022

AGRONEGÓCIO: Oeste Rural Show vai debater riscos e maximização dos lucros na integração lavoura-pecuária

A integração lavoura-
pecuária é um sistema que possui diversos desafios e vantagens. Pensando nisso, a Oeste Rural Show, em Pontes e Lacerda, vai contar com uma palestra que vai abordar as técnicas de como maximizar o lucro por hectare e minimizar os riscos desse modelo de produção agropecuário. A palestra será ministrada pelo zootecnista Welton Cabral, da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat). Cabral é doutor em Agricultura tropical e mestre em Ciência Animal pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), tendo em sua atividade profissional atuado como professor universitário e gerente de fazenda.
Cabral explica que os principais riscos estão ligados à complexidade da junção dos sistemas de produção. “Separadamente as atividades já são complexas e possuem as demandas de atenção do produtor. Na atividade que ele já atua, como soja e milho, por exemplo, sem problemas, já roda normalmente. O risco está em entender o novo integrante do sistema de produção da fazenda (boi) e ainda não deixar cair a eficiência da lavoura (soja/milho)”, alerta.
Cabral explica que quando os dois sistemas se juntam, as atividades possuem “grande sinergismo produtivo”, com ganhos para ambos os sistemas, mas que operacionalmente fica mais complexo e desafiador.
Dessa forma, algumas questões acabam se acentuando como riscos que merecem atenção dos produtores como a mão de obra da pecuária que possui “cultura e capacidade de execução totalmente diferentes da lavoura” ou “gestor que entenda bem dos dois sistemas de produção”, já que geralmente entende apenas de um, e acaba gerando um outro custo, pois em muitos casos o produtor precisa contratar um segundo gestor.
“Outro tema que merece atenção é que a propriedade aumenta a intensidade de trabalho e atenção do produtor e seu gestor. Uma vez que agora não tem mais janela de menor demanda de trabalho. Pois, a fazenda passa a ter intensidade de trabalho o ano todo. Também existe aumento do quadro de funcionários, o que exige administrar as diferenças de culturas de ambas as equipes”, reforça.
O pesquisador enfatiza que a boa administração dos riscos aliada a uma boa execução das atividades e estruturas da integração lavoura-pecuária, são fatores que maximizam os lucros. “Planejar com antecedência e executar na hora certa e do jeito certo é um dos principais segredos para dar certo a integração. Outro ponto é planejar bem o caixa da empresa. Se não tiver preparado financeiramente, nem comece. Ambas as atividades demandam muito capital”, reforça Cabral, que vai dar mais detalhes sobre o tema durante a palestra, no dia 26 de maio, às 9h, no Parque de Exposição de Pontes e Lacerda.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos