Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Seu título está na mão

Seu título está na mão
1º Título de Eleitor Decreto nº 3.029 - 9.1.1881

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT

terça-feira, 22 de março de 2022

Juares realiza palestra sobre o Sistema Confea/Crea e Mútua-MT durante Farm Show 2022

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), Eng. civil Juares Samaniego ministrou a palestra sobre: Sistema Confea/Crea e Mútua-MT, dia 17 de março, durante a 6° edição Farm Show uma das maiores feiras voltadas ao agronegócio do Centro Oeste Brasileiro, realizada no município de Primavera do Leste de 15 a 19 deste mês.
Na oportunidade, além de explanar a importância do Sistema Confea/Crea e Mútua, Juares destacou sobre a importância das entidades de classe para os mais de 35 mil profissionais que fazem parte das mais de 250 profissões registradas no Sistema de Mato Grosso.
“ O engenheiro civil, eletricista, de transporte, ou até mesma de outras modalidades, pode participar de algumas entidades de classe. O engenheiro civil tem opções de se associar em quatro entidades de classe que são ligadas ao Crea-MT. como: Associação Brasileira dos Engenheiros Civil (Abenc-MT), Sindicatos dos Engenheiros de Mato Grosso (Senge-MT), Instituto de Engenharia de Mato Grosso (IEMT) e Instituto Brasileiro de Avaliações e Pericias de Mato Grosso (Ibape-MT) ”, relatou.
Ainda segundo Juares, o engenheiro eletricista pode participar da Associação Mato-grossense dos Engenheiros Eletricistas (AMEE), do IEMT, do IBAP-MT e do Ibape-MT. O agrônomo pode participar da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Mato Grosso (AEA-MT) e de outras entidades de modalidades registradas no Crea-MT. No campo institucional do site do Crea-MT estão todos os dados das entidades de classe do Conselho. O presidente explicou sobre a composição do pleno do Conselho e as reuniões realizadas uma vez ao mês para a definição de todos os tipos de processos dentro do Crea Mato Grosso.
“ Às vezes chega até as faculdades que o conselho não ajuda o profissional, que só arrecada. O conselho dá atribuição, por ser profissional e fiscaliza o exercício ilegal da profissão. Ele abre mercado ao engenheiro na hora que vai fiscalizar uma obra, que pode deparar com uma falta de Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), documento que é um contrato feito com o proprietário daquela obra. A função do Crea-MT não é fiscalizar a construção e sim a existência de um técnico habilitado no local”, disse Juares.
O Crea-MT é um órgão público de autarquia federal especial da administração indireta de abrangência nacional de instância máxima na regulamentação do exercício profissional, que zela pela ética profissional da engenharia, agronomia e geociências, fiscaliza o exercício e as atividades dessas modalidades, atendendo à sociedade e o profissional, além de registrar tabelas de honorários elaboradas pelas entidades de profissionais, sem fins lucrativos.
O papel do Sistema é proteger a sociedade, confere atribuições, valorização do profissional, define as penalidades, de composições das Câmaras Especializadas e a estrutura organizacional, o plenário, Câmaras Especializadas, Comissões permanentes e especiais, bem como grupos de trabalho, presidência, diretoria e inspetorias.
Para o engenheiro agrônomo Gabriel Wehrmane explica que é fundamental esse conhecimento repassado pelo Conselho Profissional. “ Tiramos dúvidas sobre a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), Certidão de Acervo Técnico (CAT), habilitação, tramitação de processos, ética, leis entre outros assuntos. E sabemos que a ART é válida como garantia dos serviços prestados por profissional habilitado, alimenta acervo Técnico do Profissional e é imprescindível para fiscalização, definindo as responsabilidades entre as partes e garantindo os direitos autorais”, disse Gabriel ao agregar o conhecimento adquirido durante a palestra.
Já o estudante do 1° semestre do curso de Agronomia da Universidade de Cuiabá, campus Primavera do Leste, Lucio Ribeiro, é um privilégio participar da palestra cujo meta é demonstrar as esferas que abrange a missão do Crea-MT. “ É importante o contato direto com relação aos direitos e deveres do profissional perante ao desempenho da função técnica na área das Engenharias, na fase acadêmica é importante e contribui para manter a sociedade e os próprios profissionais assegurados quanto as atividades técnicas executadas, assegurando a população “, disse o estudante de Agronomia.
A engenheira civil Maria Hiohana Lopes, o objetivo do encontro não é só para os profissionais, mas também para os estudantes de profissões do Sistema. A importância da ART, por exemplo no início da vida profissional.
Estiveram presente também no encontro, o conselheiro federal por Mato Grosso, geólogo Mário Cavalcanti, conselheiros, inspetores, membros de entidades de classe da região ligados ao Crea-MT e a diretora-administrativa da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea de Mato Grosso, Eng. sanitarista Suzan Lannes, apresentou sobre os benefícios da Mútua aos participantes, que oferece a seus associados planos benefícios sociais, previdenciários e assistenciais, de acordo com sua disponibilidade financeira, respeitando o seu equilíbrio econômico-financeiro.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos