Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

sexta-feira, 8 de abril de 2022

Medeiros critica manobra para impedir candidatura Bolsonarista e descarta apoio a Mendes

Filiado ao Partido Liberal a convite do presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal José Medeiros (PL) mantém sua posição de não apoiar a reeleição do governador Mauro Mendes (UB) mesmo com a possibilidade de uma aliança do PL com o União Brasil em Mato Grosso. Em seu perfil no Twitter, Medeiros criticou a manobra política que Mendes fez para impedir a construção de uma candidatura ao governo de direita e, de fato, alinhada com o presidente Bolsonaro. “O governador de Mato Grosso sabe que seu governo é fake, feito de propaganda. Existem descontentamentos de todos que precisam dos serviços do estado. Por isso, a ginástica para impedir a construção de uma candidatura competitiva ao governo se deve a isso”, diz Medeiros.
Para o parlamentar, Mauro atua para desmobilizar a direita com a sinalização de um possível apoio aos pré-candidatos do PL, mas seu real objetivo é disputar o governo sem um adversário apoiado pelo presidente da República. Em quase quatro anos no comando do Executivo Estadual, Mauro fez duras críticas ao Governo Federal e ao presidente Bolsonaro. “Existem inúmeras declarações públicas do governador criticando o presidente e seu governo. Agora de forma oportunista e eleitoreira ele muda de postura de olho no apoio do presidente e dos votos dos bolsonaristas, que são maioria em Mato Grosso. Felizmente as pessoas não são bobas e já perceberam quem são os verdadeiros aliados do governo Bolsonaro”, afirma Medeiros. Ele acrescenta ainda, que respeita seus correligionários, mas por uma questão de coerência não apoiará Mauro Mendes. “Coerência e um bom senso, uma vez que o União Brasil, partido do governador Mauro Mendes, articula com o MDB, Cidadania e PSDB uma candidatura a presidente de oposição a Bolsonaro”.
Elencando os motivos pelos quais não apoia o governador Mauro Mendes, Medeiros cita o descaso com a saúde, com a infraestrutura e com as pessoas menos favorecidas. “São vários, mas cito alguns motivos pelos quais eu não apoio o Mauro Mendes. Entre eles, a falta de equipamentos nos hospitais regionais, o descaso com os hospitais filantrópicos, a não conclusão do VLT, a gambiarra do BRT, a falta de qualidade do asfalto que o estado vem fazendo, por ser um governo taxador, por ter se apropriado de obras do governo do federal, por não ter aplicado os recursos que enviei para comprar equipamentos para os hospitais, por acusar de fake news todas as pessoas que apontam falhas de seu governo, por ter se comportado como o Dória do Cerrado, que era beneficiado pelo presidente Bolsonaro, mas negava o apoio”, dispara o deputado, que já destinou cerca de R$ 100 milhões em emendas para o saúde de Mato Grosso.
Apostando na força do Bolsonaro em Mato Grosso, Medeiros, que é considerado uma das principais lideranças bolsonarista do estado e um dos mais fiéis aliados do Governo Federal no Congresso Nacional, reafirma que o PL terá um palanque forte nas eleições deste ano e que a prioridade do partido é reeleger o presidente. “Nossa prioridade, do PL e de todos os aliados do presidente é reelegê-lo. Precisamos dizer, mais uma vez, não ao PT que é sinônimo de atraso e de um modelo de sociedade atrasada que ficou parada na década de 70, mas que eles (petistas) insistem em querer implantar no Brasil”, frisa Medeiros, que é vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara Federal.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos