Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Seu título está na mão

Seu título está na mão
1º Título de Eleitor Decreto nº 3.029 - 9.1.1881

Assembleia Legislativa de Mato Grosso

Assembleia Legislativa de Mato Grosso
Seja bem-vindo ao perfil oficial da Assembleia Legislativa de Mato Grosso!

terça-feira, 10 de maio de 2022

AfD perde pela 1ª vez sua bancada em um Legislativo estadual

Partido de ultradireita alemão ficou abaixo da cláusula de barreira e perdeu sua representação no estado de Schleswig-Holstein. CDU foi a grande vencedora do pleito, e SPD teve mau resultado. O estado alemão de Schleswig-Holstein, no norte do país, realizou no domingo (08/05) as eleições para seu Legislativo, e o resultado trouxe uma má notícia para o partido de ultradireita Alternativa para a Alemanha (AfD). Pela primeira vez em sua história, a legenda perdeu a representação que detinha em um Legislativo estadual.
Vigora na Alemanha a regra da cláusula de barreira. Para ter assentos no Legislativo, seja dos estados ou federal, um partido precisa receber no mínimo 5% dos votos. A AfD em Schleswig-Holstein teve 4,4% e ficará ao menos pelos próximos cinco anos fora do parlamento local. Na eleição passada, em 2017, o partido tinha conquistado 5,9% por votos e cinco cadeiras.
Em uma entrevista na noite de domingo, Aminata Touré, candidata pelo Partido Verde, descreveu a saída da AfD do parlamento estadual como "espetacular". Em seguida, ela escreveu no Twitter: "Schleswig-Holstein conseguiu! Os nazistas estão fora!"A AfD é um partido anti-imigração e nacionalista, e alguns setores da legenda são acusados de ter ligações com neonazistas e extremistas de direita. Uma ala do partido, chamada "Der Flügel", está sob vigilância do Departamento de Proteção à Constituição da Alemanha (BfV).
Alguns analistas políticos apontam que a guerra na Ucrânia teria reduzido o apoio à legenda, que tem laços com a Rússia e com o presidente Vladimir Putin. A AfD também é contra a imposição de sanções contra Moscou e ao envio de armas para Kiev. Segundo pesquisas, algumas das pessoas que apoiaram a AfD em 2017 neste ano votaram na União Democrata Cristã (CDU), no Partido Liberal Democrático (FDP) ou ficaram em casa no dia da eleição.
CDU foi a grande vitoriosa
O partido que se saiu melhor nas eleições de Schleswig-Holstein, estado que faz fronteira com a Dinamarca, foi a CDU. A legenda recebeu 43,3% dos votos, 11 pontos percentuais a mais do que no último pleito.
O estado é hoje governado por uma coalizão entre a CDU, o FDP e os verdes. O atual governador, Daniel Günther, da CDU, que está no cargo desde 2017, deverá seguir no comando do Executivo. A CDU terá 34 dos 69 assentos do parlamento, e precisará apenas de mais um partido para alcançar a maioria e montar uma coalizão.
O atual governador de Schleswig-Holstein, Daniel Günther, sorrindo
Em segundo vieram os verdes, com 18,3% dos votos, mais de cinco pontos percentuais a mais do que na eleição passada, e terão 14 assentos.
Já o Partido Social-Democrata (SPD), legenda do atual chanceler federal da Alemanha, Olaf Scholz, perdeu 11 pontos percentuais em relação ao último pleito e recebeu 16% dos votos, o suficiente para ter 12 assentos.
O resultado ruim do SPD foi interpretado como um sinal de desaprovação à gestão Scholz, que está há cinco meses no cargo e sofre críticas que o acusam de ter tido uma resposta lenta à guerra na Ucrânia e uma comunicação pouco eficiente.
O próximo teste do governo Scholz será neste domingo, quando a Renânia do Norte-Vestfália, estado no oeste da Alemanha e mais populoso do país, realiza as suas eleições. O estado é atualmente governado pela CDU, mas pesquisas sugerem uma disputa acirrada com o SPD.
bl/ek (DW, ots)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos