Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

quinta-feira, 5 de maio de 2022

Banco Central eleva taxa Selic para 12,75% ao ano

Taxa de juros básica
está em seu nível mais alto desde fevereiro de 2017. Copom cita guerra na Ucrânia e nova onda de covid como pressões externas sobre a inflação. EUA e Índia também aumentaram suas taxas nesta quarta. O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu nesta quarta-feira (04/05) elevar a taxa Selic de 11,75% para 12,75% ao ano, alta de 1 ponto percentual.
É a décima reunião seguida do Copom em que é decidido aumentar a Selic. A taxa de juros básica da economia está no seu nível mais alto desde fevereiro de 2017.
A alta de 1 ponto percentual era esperada por operadores do mercado financeiro, e o próprio Copom havia indicado, na sua última reunião, em março, que manteria o ciclo de alta neste mês.
Em um comunicado, o Copom informou que a alta era necessária devido ao "ambiente externo que seguiu se deteriorando", citando a guerra na Ucrânia, que coloca pressão sobre o preço de alimentos e combustíveis, e a onda de covid-19 na China, que afeta as cadeias de suprimentos.
O comitê disse que deve manter o ciclo de aperto monetário na próxima reunião, mas indicou que a próxima alta da Selic deve ser menos intensa. O mercado financeiro estima uma alta de 0,5 ponto percentual em junho.
O Brasil está em um ciclo de aumentos da taxa Selic há um ano, desde maio de 2021, quando a taxa estava em 2%, o seu menor valor histórico, então para estimular a economia em meio à pandemia de covid-19. Quando Jair Bolsonaro tomou posse como presidente, a Selic era de 6,5%.
O atual ciclo de alta da Selic é o maior desde 1999, quando o Banco Central aumentou a taxa em 20 pontos percentuais durante a crise cambial.
Inflação alta
A Selic é o principal instrumento do Banco Central para controlar a inflação, pois juros maiores encarecem o crédito e desestimulam a produção e o consumo. E o Brasil no momento enfrenta alta inflação, provocada especialmente pelo aumento dos preços dos combustíveis, transportes e alimentos.
No comunicado desta quarta-feira, o Copom disse que a inflação "continuou surpreendendo negativamente".
Em março, a inflação mensal medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgada em abril, registrou alta de 1,62%, a maior variação mensal para o mês de março desde a adoção do Plano Real, em 1994, há 28 anos. Foi também a maior inflação mensal desde janeiro 2003.A meta de inflação anual para o Brasil para 2022 é de 3,5%, e considerada cumprida se oscilar de 2% a 5% – mas operadores do mercado financeiro e o próprio Banco Central estimam que os preços subam cerca de 8% neste ano.
Deverá ser o segundo ano seguido de estouro da meta. A inflação oficial de 2021 foi de 10,06%, a maior em seis anos e muito acima do teto da meta para o ano passado, de 5,25%.
O aumento da Selic também amplia o gasto do governo com o pagamentos de juros da dívida pública.
Outros países também aumentam taxas
Nesta quarta-feira, o Fed (Banco Central dos EUA) também decidiu aumentar a taxa básica de juros do país em 0,5 ponto percentual, para uma faixa de 0,75% a 1%. É o maior aumento desde 2000 e constitui uma tentativa para combater a alta nos preços.
A inflação nos EUA está aumentando em um ritmo que não era registrado há 40 anos, e mais altas da taxa básica de juros são esperadas nos próximos meses.
Bancos centrais de vários países estão aumentando os custos dos empréstimos em um esforço para amortecer o impacto da inflação. Mas também há preocupações de que tais iniciativas possam dificultar o crescimento econômico e até mesmo empurrar grandes economias para a recessão.
Outro país que aumentou sua taxa de juros nesta quarta-feira foi a Índia. O Banco Central do país elevou a taxa em 40 pontos base, para 4,40%, com efeito imediato. "Como várias tempestades caíram juntas, nossas ações de hoje são passos importantes para estabilizar o navio", disse o diretor do Banco Central da Índia, Shaktikanta Das. "As pressões inflacionárias mais alarmantes, persistentes e disseminadas estão se tornando mais agudas a cada dia que passa."
Ele observou que a escassez de óleos comestíveis devido ao conflito na Ucrânia estava fazendo com que os preços dos alimentos na Índia subissem rapidamente. A Índia é o maior importador mundial de óleos comestíveis, incluindo óleo de palma e de soja.
Na terça-feira, o Banco Central da Austrália anunciou um aumento maior do que o esperado de 25 pontos base, elevando a taxa de juros básica para 0,35%, no primeiro aumento em mais de uma década. O Banco da Inglaterra também deve aumentar nesta quinta-feira a taxa de juros básica do Reino Unido pela quarta vez consecutiva, de 0,75% para 1%.
O Banco Central Europeu, por sua vez, tem resistido até agora a tal movimento. O vice-presidente do BCE, Luis de Guindos, disse em uma entrevista publicada no fim de semana que o Conselho do Banco Central Europeu não havia discutido "nenhum caminho predeterminado para o aumento das taxas".
bl (ots)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos