Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

quarta-feira, 29 de março de 2023

“Estacionar em ciclovias e ciclofaixas é ilegal e pode pagar multa”, diz diretora de Engenharia da Semob

A engenheira Adriele Martins destacou os planos de revitalização das ciclovias e ciclofaixas na Capital. Durante a 3ª reunião ordinária da Comissão de Transportes, Urbanismo, Meio Ambiente e Direito dos Animais na Câmara de Cuiabá nesta quarta-feira (29.03), a diretora de Engenharia da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), Adriele Martins falou sobre o plano de mobilidade urbana para a Capital, destacando a importância de respeitar as ciclovias e ciclofaixas sob risco de ter que pagar multa. 
O presidente da Comissão, o vereador Sargento Vidal (MDB), analisando toda a questão de mobilidade da Capital matogrossense, questionou a engenheira sobre o planejamento de implantação de ciclovias e ciclofaixas considerando que, atualmente, em Cuiabá tem 58, 15 quilômetros com previsão de aumento com a entrega do Contorno Leste.
“Desde que cheguei nesta Casa sempre pedi ao prefeito e ao vice-prefeito Stopa, que parece ser também apaixonado pela causa, sobre a questão das ciclovias, graças a Deus temos hoje 58 km de ciclovias e ciclofaixas em Cuiabá. E logo com o Contorno Leste, tende a aumentar bastante. Na Avenida das Torres o prefeito quer fazer mais ciclovias e ciclofaixas que vai melhorar ainda mais. Mas gostaria que a senhora explicasse a diferença entre ciclofaixa e ciclovia. E devido às mudanças climáticas, com chuva e sol, muitas faixas estão apagadas. A Semob tem algum plano direcionado à pintura dessas ciclovias e ciclofaixas?”, questionou Vidal.
A engenheira explicou que a ciclofaixa segue juntamente com a faixa de rolamento na via, sendo sinalizada de forma que os condutores entendam que o espaço é destinado aos ciclistas. Enquanto que a ciclovia é segregada com espaço no canteiro ou calçada para que possam ser utilizadas de forma mais segura.
“Atualmente estamos com programa de sinalização, em que já foi iniciada essa implantação das faixas de pedestres de escolas, CMEIs, UPAs e clínicas. Já foi dada a ordem de serviço para a empresa e vai ser implementada. Mas, realmente, devido a esse período de chuva há um pouco de atraso, mas isso não é levado como justificativa, o serviço está sendo realizado e a previsão é que até o final do mês que vem a gente sinalize cerca de 300 faixas de pedestres em toda a região de Cuiabá”, destacou Adriele explicando que diariamente tem uma equipe que realiza a sinalização horizontal e vertical nos bairros de toda a Capital.
Outro ponto ressaltado pelo presidente é sobre os condutores que constantemente estacionam seus veículos nas ciclofaixas, principalmente, na Avenida das Torres, fazendo com que os ciclistas tenham que ir para a pista, correndo risco de sofrer acidentes.
“De forma alguma o condutor pode utilizar as ciclofaixas como estacionamento, por ela ser exclusivamente destinada ao ciclista. A Semob já vem fazendo um programa de fiscalização em todas as ciclovias e ciclofaixas, bem como já tem esse planejamento de fazer a revitalização destas. Vamos iniciar agora pela Avenida Palmiro Paes de Barros e se estender para as demais. Então, essa questão da fiscalização, vamos tentar ajudar a população por meio dos canais de denúncias, pois é inadmissível que as pessoas estacionem nas ciclofaixas. E quem para nas ciclofaixas, mesmo que por pouco tempo, está infringindo a legislação com risco de pagar multa”, disse a engenheira.
Respondendo os demais questionamentos dos membros da Comissão, os vereadores Rogério Varanda e Paulo Henrique Amorim, Adriele pontuou que a Semob tem planejamentos para melhorar a mobilidade dos pedestres que são portadores de deficiência ou de alguma comorbidade física no perímetro urbano da Capital. Assim como visa implantar mais redutores de velocidade, como as faixas elevadas e quebra-molas, nas capitais devido às inúmeras solicitações que a pasta tem recebido.
“Sobre o TAC firmado com o Ministério Público, primeiramente, foi conversado que iremos retirar os redutores de velocidade irregulares onde passa os transportes coletivos, pois além de causar acidentes, eles influenciam no atraso de horário desses transportes”, afirmou.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico cpweb
Instagram: @caminhopoliticomt

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos