Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra
Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa, 78.300-901 (65) 3311-4800

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

domingo, 9 de julho de 2023

“NEGATIVA ABUSIVA”: Juiz de MT atende pedido de defensora e determina que Unimed custeie cirurgia para mulher trans

Procedimentos devem ser realizados em 10 dias sob pena de multa de até R$ 100 mil. O juiz de Direito Ítalo Osvaldo Alves da Silva, da 2ª vara Cível de Pontes e Lacerda de Mato Grosso, atendeu o pedido da defensora de Direitos Humanos Rafaela Crispim, determinando em sede de liminar, que a Unimed autorize e custeie cirurgias para uma mulher transexual. O plano de saúde custeará os seguintes procedimentos: feminização facial, prótese de mama e rinoplastia. Na ação, a autora P.K.S, afirmou que é beneficiária do plano de saúde e que é pessoa transexual (masculino para o feminino) em acompanhamento multidisciplinar há três anos.De acordo com a defensora, os procedimentos pleiteados pela autora foram recomendados por médicos em caráter de urgência, mas o plano se recusou a custeá-los, alegando que os referidos procedimentos não estariam cobertos no rol da ANS.
Ao apreciar o caso, o juiz considerou "abusiva" a negativa de cobertura pelo plano de saúde sob o argumento de que os procedimentos não estariam cobertos pelo rol da ANS. O magistrado salientou que, no contexto, não pode o plano de saúde negar a cobertura dos tratamentos na forma prescrita, indo de encontro a recomendação médica quanto à imprescindibilidade dos tratamentos.
Consta nos autos que no relatório elaborado pela equipe multidisciplinar da Unimed (ID 116333739), ficou evidente a urgência da situação, uma vez que por conta da condição psíquica da autora, que está correndo risco de vida.
Por fim, o magistrado deferiu o pedido de tutela de urgência, para determinar que, a Unimed autorize e custeie, no prazo de 10 dias, o tratamento médico indicado, bem como todos os procedimentos preparatórios e pós-operatórios, em favor da autora, sob pena de multa diária no valor de R$ 1.000,00 até o limite de R$ 100.000,00. O processo corre em segredo de justiça.
Segue decisão em anexo e foto da defensora de Direitos Humanos Rafaela Crispim.
Da mulher trans em questão apenas as iniciais.
Assessoria/Caminho político
@caminhopolitico cpweb
Instagram: @caminhopoliticomt
#renunciaemanuel #chicocinquentinha
#renunciestopa #PRISAOparaEMANUELeSTOPAja
#NÃOreelezavereadoresemcuiabá
#FACISTASpoliticosreligiososNÃO
#casadoshorrores #casadamutreta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos