Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra
Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa, 78.300-901 (65) 3311-4800

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

quinta-feira, 18 de janeiro de 2024

Defensora-geral de MT inaugura auditório construído por reeducandos em VG

Auditório foi todo construído pelos reeducandos da unidade, que conta atualmente com 1.063 detidos, em processo de ressocialização por meio de cursos e capacitações profissionais. Na manhã de hoje (17), a defensora pública-geral de Mato Grosso, Luziane Castro, marcou presença na inauguração do auditório Esperança e Transformação, no Centro de Ressocialização Industrial Ahmenon Lemos Dantas, em Várzea Grande.
“A Defensoria Pública tem uma preocupação muito grande de estar ao lado de todos vocês, para que haja uma efetiva ressocialização. Às vezes, a gente incomoda, mas é bom. Incomoda para melhorar a vida de todo mundo, é pensando no bem da sociedade, nas pessoas que não podem ser invisibilizadas”, destacou Luziane.
Para a chefe da DPMT, o trabalho do órgão é evitar injustiças e mostrar que os reeducandos precisam de uma chance para recomeçar.“A Defensoria existe para fazer com que tanto a sociedade quanto o poder público tenham um olhar diferente sobre vocês, evitar injustiças e o crescimento da violência. Espaços como esses aqui são extremamente importantes porque efetivamente vocês vão ter muitas oportunidades”, frisou.
O defensor André Rossignolo, que atua na unidade por meio do Núcleo de Execuções Penais (Nep), também participou do evento, além da servidora Pâmela Watanabe, coordenadora de Ações e Interações Comunitárias da Defensoria. Rossignolo explicou que a Defensoria presta assistência jurídica gratuita para as pessoas privadas de liberdade, mas ainda sem condenação, os presos provisórios, e também para as pessoas já condenadas.
“Essa sala vai ser muito importante para ajudar na ressocialização. É mais um espaço que vem a somar para que os objetivos da lei possam ser alcançados mais rapidamente”, ressaltou.Conforme relatou Rossignolo, a Defensoria atende em duas salas adaptadas na unidade e o auditório pode ser utilizado para mutirões e outros atendimentos a um número maior de pessoas.
Segundo Adão Elias Junior, diretor da penitenciária, toda a mão de obra utilizada para o projeto e a construção do auditório foi composta por reeducandos. “Para mim, é motivo de muita alegria todos esses pontos positivos que a unidade vem conquistando nos últimos anos”, afirmou.
A obra do auditório começou em março e terminou em dezembro do ano passado. Atualmente, há 1.063 reeducandos na unidade, de acordo com o diretor.“Temos que transformar essa unidade em referência no processo de humanização e nos trabalhos de busca de inserção social. Com certeza, Dra. Luziane, os trabalhos que vocês vão fazer aqui, os mutirões, serão melhores”, pontuou Geraldo Fernandes Neto, juiz da 2ª Vara de Execuções Penais de Cuiabá.
O centro de ressocialização conta com seis salas de aula, com ensino em todos os períodos (manhã, tarde e noite), além de uma faculdade de educação a distância (EaD), que oferta cursos de graduação e pós-graduação.“Desejo que sonhem em dobro no aprendizado, fazendo cursos, se profissionalizando, para que possam voltar para casa, ter uma vida digna. A Defensoria Pública não incomoda. É uma parceira. A gente busca levar o trabalho de ressocialização a todas as unidades”, salientou Jean Carlos Gonçalves, secretário-adjunto de Administração Penitenciária.
O complexo penitenciário foi inaugurado no dia 30 de junho de 2020 pelo governador Mauro Mendes, com capacidade inicial para 1.008 presos – a maior de Mato Grosso.
Segundo a direção da unidade, 199 reeducandos trabalham hoje dentro da unidade, após passar por cursos de olericultura básica, olericultura orgânica, produção de hortaliças folhosas e outras formações, como manutenção de tratores agrícolas, com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT).
“Por meio da educação e profissionalização é oportunizado a essa pessoa em privação de liberdade uma nova perspectiva de vida”, arrematou o diretor.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb
Curta nosso Instagram: @caminhopoliticomt
Curta nosso facebook: /cp.web.96

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos