Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra
Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa, 78.300-901 (65) 3311-4800

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

sábado, 10 de fevereiro de 2024

Proteção à mulher precisa ser prioridade no carnaval, afirma defensora

A defensora pública Rosana Leite, coordenadora do Núcleo da Defesa da Mulher (Nudem), afirma que os direitos das mulheres precisam ser respeitados no período carnavalesco. A lei que estabelece o Protocolo Não é Não foi sancionada em 2023, mas entrará em vigor apenas em junho deste ano, porém, os estabelecimentos que tiverem o interesse de garantir maior segurança para as mulheres, já podem se adequar ao protocolo.
A Lei 14.786/2023 cria um protocolo de combate e prevenção à violência contra mulher. A aplicação das regras ocorrerá em casas noturnas, boates, espetáculos musicais em locais fechados, shows com venda de bebida alcoólica e competições esportivas.
De acordo com Rosana, há muito tempo as mulheres são vítimas de delitos, mesmo quando a finalidade é a diversão. Para que elas possam circular com dignidade, garantindo o fiel direito de ir e vir, é preciso que sejam respeitadas por onde desejam circular, seja no carnaval ou fora dele.
“Apesar de o Protocolo Não é Não ainda não estar obrigando estabelecimentos, já que entrará em vigor em junho do corrente ano, é importante mencionar que as mulheres vítimas de delitos sexuais devem lavrar boletins de ocorrência, caso sejam vítimas de crimes contra a dignidade sexual”, explica a defensora.
A lei prevê o combate a dois tipos de agressões a mulheres, o constrangimento, caracterizado pela insistência – física ou verbal – sofrida pela mulher depois de manifestar discordância com a interação e a violência que quando há o uso da força que resulte em lesão, morte, danos e outras previstas em lei.
De acordo com o protocolo, os estabelecimentos deverão assegurar que, no mínimo, uma pessoa da equipe esteja preparada para colocar em prática o que é estabelecido na lei e afixar em locais visíveis, informações sobre como acionar o protocolo e telefones de contato da Polícia Militar e da Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180).
“No carnaval de 2024, que os gestos e toques possam acontecer apenas de forma consensual, tendo em vista que: Não é Não”, conclui a defensora.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb
Curta nosso Instagram: @caminhopoliticomt
Curta nosso facebook: /cp.web.96

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos