Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

domingo, 7 de abril de 2024

Mauro Carvalho acredita na aprovação do Ibama, mas Vê obstáculo do ICMBio na liberação das obras MT-251

Mauro Carvalho acredita na aprovação do Ibama, mas Vê obstáculo do ICMBio na liberação das obras MT-251.
O ex-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho (PRD), expressou sua confiança na aprovação do projeto do Governo do Estado destinado a conter os deslizamentos de terra no Portão do Inferno, localizado na MT-251, que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães. Carvalho identificou o principal entrave como sendo o ICMBIo (Instituto Chico Mendes), responsável pela gestão do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães.
Segundo ele, o Executivo enviou um projeto aos dois órgãos federais em meados de março, no qual está prevista a retirada total do maciço do Portão do Inferno por meio de uma obra de “retaludamento” da encosta.
Em uma entrevista à Rádio CBN, Carvalho destacou o presidente do Ibama, Rodrigo Agostinho, como uma figura “acessível”, sugerindo otimismo quanto à aprovação do projeto por parte do órgão. No entanto, ele expressou preocupação com a relação com o ICMBio, relembrando as dificuldades enfrentadas anteriormente ao tentar estadualizar o Parque Nacional.
O governo do estado assinou um contrato com a empresa Lotufo Engenharia e Construções Ltda para realizar a obra de “retaludamento”, orçada em R$ 29,5 milhões. No entanto, o início do processo depende da aprovação dos órgãos federais.
O ICMBio afirmou recentemente que aguarda o envio da documentação sobre os impactos ambientais do empreendimento para dar prosseguimento ao processo de análise do projeto. Por sua vez, o Ibama ainda não se manifestou sobre o assunto.
A obra é considerada uma medida urgente devido às quedas de blocos registradas desde o fim do ano passado, resultando no funcionamento do trecho em esquema de pare e siga.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico cpweb
Curta nosso Instagram: @caminhopoliticomt
Curta nosso facebook: /cp.web.96

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos