Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

GOVERNO DE MATO GROSSO

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

domingo, 7 de julho de 2024

MEIO AMBIENTE: Regiões do Brasil podem ‘sumir’ por causa do calor extremo, aponta NASA

O aquecimento global é uma realidade incontestável, e seus efeitos já são sentidos em diversas partes do mundo. Um estudo recente da NASA revela que, nos próximos 50 anos, várias regiões se tornarão inabitáveis, incluindo algumas áreas no Brasil. Baseada em dados de satélites, a pesquisa fornece uma visão crítica do que está por vir para a humanidade e destaca as cinco regiões mais vulneráveis às condições extremas de calor.
Sul da Ásia: Uma Bomba Relógio Climática
Os países do sul da Ásia, especialmente o Paquistão, já estão sofrendo os impactos das mudanças climáticas. Nos últimos 15 anos, várias áreas subtropicais na região ultrapassaram o limite crítico do índice de bulbo úmido—a menor temperatura que pode ser atingida pela evaporação da água. O estudo da NASA indica que essas condições podem se agravar e se expandir para outras nações, colocando milhões de pessoas em risco de morte.
Golfo Pérsico: Oásis em Risco
O Golfo Pérsico está em risco de se tornar inóspito devido à combinação de calor extremo e alta umidade. Os países desta região já enfrentam ondas de calor intensas e longos períodos de seca. As previsões apontam para um agravamento dessas condições nas próximas décadas, o que poderá forçar migrações em massa e crises humanitárias.
Costas do Mar Vermelho: Alerta Máximo
As áreas costeiras ao longo do Mar Vermelho podem sofrer condições similares às do Golfo Pérsico, com índices de bulbo úmido que podem ultrapassar o limite de tolerância para os seres humanos. O aumento das temperaturas e da umidade nesta região pode tornar a vida insustentável, impactando severamente a saúde e a segurança das populações locais.
Leste da China: O Gigante Ameaçado
Cidades como Xangai e Pequim no leste da China podem enfrentar índices de bulbo úmido superiores a 35°C em um futuro próximo. Essas condições extremas não só ameaçam a saúde e a vida dos habitantes, mas também podem gerar um impacto severo na economia global, dada a importância dessas cidades como centros econômicos.
Brasil: Regiões em Risco
O Brasil não está imune aos impactos do aquecimento global. Segundo o estudo da NASA, até 2070, algumas áreas do território nacional podem se tornar inabitáveis devido ao aumento das temperaturas e da umidade. Entre as regiões mais afetadas, destacam-se:
Amazônia: A floresta amazônica, conhecida como o pulmão do mundo, enfrenta um risco significativo de colapso ecológico. As temperaturas elevadas e a umidade extrema podem tornar algumas áreas da floresta inóspitas, afetando a biodiversidade e os meios de subsistência de milhões de pessoas. Cidades como Manaus e Belém podem sofrer com condições climáticas extremas, tornando-se cada vez mais difíceis de habitar.
Centro-Oeste: O centro do país, incluindo áreas do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, pode enfrentar temperaturas extremas e períodos prolongados de seca. Cidades como Cuiabá, que já registra temperaturas elevadas, podem ver esses valores aumentarem ainda mais, criando um ambiente desafiador para a vida humana e para a agricultura.
Nordeste: Algumas áreas do Nordeste, já vulneráveis à seca e à desertificação, podem se tornar ainda mais áridas. Cidades como Petrolina e Juazeiro, às margens do rio São Francisco, podem sofrer com a diminuição dos recursos hídricos e o aumento das temperaturas, afetando a viabilidade da região para a agricultura e a vida cotidiana.
Implicações para o Futuro
As previsões da NASA são um alerta urgente para a necessidade de ações imediatas e eficazes contra as mudanças climáticas. Governos, organizações e indivíduos devem unir esforços para mitigar os efeitos do aquecimento global e adaptar-se às novas realidades climáticas. Investimentos em tecnologias sustentáveis, políticas ambientais rigorosas e conscientização pública são passos essenciais para evitar um futuro catastrófico.
A pesquisa da NASA não deixa dúvidas: o aquecimento global está transformando nosso planeta de maneiras drásticas e irreversíveis. O Brasil, assim como o resto do mundo, deve se preparar para enfrentar esses desafios e trabalhar em prol de um futuro mais sustentável e seguro para todos.
LEGENDA DA FOTO: Amazônia Extremos Cubro os eventos climático extremos desde o ano de 1995, quando ocorreu uma grande cheia no Amazonas, depois disso as grandes vazantes de 1997, de 2010 e agora de 2023. Fotografei outros anos também em diferentes épocas e para diferentes veículos e organizações. Mudanças cada vez mais drásticas no regime das águas da bacia dos rios Negro e Solimões provocaram impactos como a fome, sede, doenças e mortandade de animais. O cotidiano das populações tradicionais e a paisagem amazônica mudaram definitivamente. Uma situação de extremos, onde as vazantes estão, a cada ano, se transformando em catástrofes e as cheias mostrando-se cada vez mais trágicas. Este cenário que a cada vez mais perde áreas de florestas para o agronegócio, principalmente as plantações de soja e milho, assim como a criação de gado, além da pressão sofrida pela indústria madeireira em áreas de preservação permanente e também em terras indígenas, além da exploração mineral e a ameaça pelas grandes obras de infraestrutura do governo brasileiro em diferentes gestões, fazem da Amazônia um dos ecossistemas mais frágeis perante a ação do homem e do capital nesta crise climática sem precedentes.
Agência de Notícias ABJ/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos