Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo, Cuiabá - MT

Conecte na ALMT

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411-3500

AJUDE ESTA CAUSA

AJUDE ESTA CAUSA
SANTA CASA DE CUIABÁ | (65) 3051-1946

Impostômetro do Brasil

quinta-feira, 17 de maio de 2018

"POLÍTICA: Gilberto Figueiredo aciona Justiça para garantir o direito de pedido de vista em Plenário"

Em meio à divulgação da suspensão judicial que decidiu por anular a sessão em que foi votada a possibilidade de reeleição da mesa diretora da Câmara Municipal de Cuiabá, o vereador Gilberto Figueiredo (PSB) declarou que oficializou, na quarta-feira (16), um mandado de segurança em defesa do direito de pedido de vista – a ele negado em duas recentes ocasiões. Durante as sessões dos dias 10 e 15 de maio, o vereador teve os seus pedidos de vista indeferidos pelo presidente Justino Malheiros (PV). Nesta quinta-feira (17), ao se utilizar da tribuna em sessão ordinária, Gilberto reforçou que estão sendo tomadas as medidas judiciais cabíveis.

“Consultei sete juristas e todos foram unânimes ao fato de que os dois primeiros pedidos de vista de uma sessão ordinária, se contemplarem os requisitos do Regimento Interno, devem ser obrigatoriamente atendidos pela presidência da Câmara”, esclareceu o vereador.
Gilberto enfatizou que as matérias para as quais foram solicitados os pedidos de vista não estavam em regime de urgência, fato que torna ainda mais equivocada a decisão de indeferimento.
De acordo com o vereador, o mandado de segurança não visa interferir no resultado da sessão que votou favorável à possibilidade de reeleição da mesa diretora da Câmara Municipal – visto que a suspensão judicial de tal votação já aconteceu –, mas sim a defesa do direito parlamentar de obter vista.
“A minha manifestação é de caráter pedagógico, para que tal falha não aconteça novamente e para que não tenhamos os nossos direitos cerceados”, concluiu.
ZF PRESS

Nenhum comentário:

Postar um comentário