Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Certificado de Responsabilidade Social

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

terça-feira, 22 de maio de 2018

" POLÍTICA: Gilberto Figueiredo teme a possibilidade de repasse parcial da verba destinada ao novo Pronto Socorro"

Questões orçamentárias relacionadas ao novo Pronto Socorro de Cuiabá foram destaque durante a sessão ordinária desta terça-feira (22), na Câmara Municipal. O vereador Gilberto Figueiredo (PSB), que no início deste mês denunciou a negligência na compra de equipamentos para o novo complexo de saúde da Capital, reforçou o descaso do Governo do Estado para com o repasse da verba que deveria ser destinada à compra de equipamentos médicos. Ao assumir a tribuna, Gilberto narrou a conversa com o governador Pedro Taques, que aconteceu durante a reunião entre os vereadores de Cuiabá filiados ao PSB e o governo, no último dia 18.
“Na ocasião, questionei o governador sobre o recurso destinado à saúde de Cuiabá – que foi cedido pela bancada federal e utilizado pelo governo estadual com a promessa de que o devolveria para os cofres do município. Para a minha surpresa, ele alegou que, se as despesas forem inferiores ao valor acordado, não há justificativa para o repasse de toda a verba à prefeitura”, comentou.
O recurso em questão foi estabelecido em acordo firmado entre o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), a Bancada Federal de Mato Grosso e Governo do Estado e previa o repasse de R$82 milhões à Prefeitura de Cuiabá – sendo R$ 35 milhões de transferência imediata. A verba visava justamente a compra dos equipamentos para o novo Pronto Socorro e, apesar de recebida pelo estado, nunca fora repassada ao município.
“Independentemente do valor dos equipamentos, se vai sobrar ou não, essa verba deve servir ao município de Cuiabá. Se metade for gasto na compra de equipamentos, que a outra metade seja destinada ao pagamento das dívidas que o município tem na área da saúde. Não dá para simplesmente abrir mão desse recurso”, alegou Gilberto.
Segundo o vereador, Cuiabá pode levar grande prejuízo nessa questão, já que existe a predisposição em se realizar a locação dos equipamentos da nova unidade de saúde – despesa de natureza contínua para o município.
Ainda durante a sessão, Gilberto Figueiredo (PSB) e Dilemário Alencar (PROS) se manifestaram autores do requerimento que solicita uma Audiência Pública para cobrar esclarecimentos sobre o repasse da verba à Prefeitura e a compra dos equipamentos para o novo Pronto Socorro de Cuiabá.
EDITAIS - No dia 10 de maio, Gilberto Figueiredo denunciou a negligência do Governo do Estado e criticou os editais de compra dos equipamentos a serem supostamente destinados ao novo Pronto Socorro. De acordo com o vereador, os itens listados nos editais, além de se tratarem de materiais de menor importância, não contemplam nem 20% dos itens a serem adquiridos para o completo funcionamento do novo complexo de saúde.
“Os quatro editais licitam apenas o mínimo do que é necessário para a unidade de saúde – os 32 itens listados são materiais simples, baratos e acessíveis. A população cuiabana está prestes a ser vítima de uma nova traição. Temo que tal situação direcione a administração pública a terceirizar o serviço do novo Pronto Socorro”, opinou.
ZF PRESS

Nenhum comentário:

Postar um comentário