Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Conecte na ALMT

AJUDE ESTA CAUSA

AJUDE ESTA CAUSA
SANTA CASA DE CUIABÁ | (65) 3051-1946

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411-3500

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

"Vereador Abílio sofre ameaça em razão das investigações feitas pela CPI"

Resultado de imagem para Vereador AbílioUm homem não identificado ameaçou o vereador Abílio Junior, que preside a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde de Cuiabá. A ameaça ocorreu na última quarta-feira (12-09) e foi registrado boletim policial nº 2018.289738, no último dia 14. De acordo com o parlamentar, após protocolar o pedido de exoneração do secretário Huark Douglas Correia, um homem o teria abordado em frente ao prédio da Prefeitura de Cuiabá, localizado no Centro. Conforme relatado no boletim, o homem teria dito ao vereador “toma cuidado, se você não tem rabo preso, nós vamos colocar”. Desde que assumiu a presidência da CPI da Saúde, diz Abílio, as ameaças têm sido mais constantes. “Nós temos sido coagidos de várias formas. Mas tenho buscado me resguardar e não vou tolerar qualquer tipo de ameaça”, afirmou Abílio.
A CPI foi instaurada em junho deste ano, sendo ouvidas diversas pessoas relacionadas a denúncias apuradas pela Comissão. Desde então, a CPI já conseguiu depoimentos que comprovariam situações de crimes de improbidade administrativa, dano ao erário, enriquecimento ilícito, nepotismo, além de ingerência política e gestão temerária.
“Um dos fatos que nos fizeram instaurar CPI foi a carta da ex-secretária Elizeth Araújo. Na época ela já denunciava a gestão temerária, a existência de interesses contrários ao de sua administração. Situações que ela mesma afirmou que refletiam no agravamento da situação da saúde, que já se encontrava em uma posição crítica, considerada por profissionais da área como a pior dos dez últimos anos”, relatou Abílio na Tribuna da Câmara.
No último dia 30, Abílio, durante uma diligência, constatou diversas irregularidades, como abandono e depreciação de equipamentos do Lacec.
“Queremos ouvir essas pessoas e saber como e porque um órgão tão importante para a saúde de Cuiabá encontra-se nesse estado, com equipamentos de alta tecnologia abandonados, com terceirização de serviços, dos quais a unidade possui condições de realizar. São fatos que queremos, devemos e vamos apurar. A saúde da população não pode continuar nesse abandono”, garantiu Abílio.
Em razão disso, nesta quarta-feira (19-09), serão ouvidas duas depoentes, sendo a atual e a ex-coordenadora do Laboratório Central (Lacec), Kety Preza Nogueira e Walkiria Alves Martins, respectivamente.
Dana Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário