Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Conecte na ALMT

AJUDE ESTA CAUSA

AJUDE ESTA CAUSA
SANTA CASA DE CUIABÁ | (65) 3051-1946

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411-3500

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

"SAÚDE BUCAL: CRO-MT comparece ao II Fórum de Odontologia Mercosul "

O Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT) esteve presente no II Fórum de Odontologia Mercosul, que acontece nos dias 22 e 23 de novembro em Foz do Iguaçu (PR). O evento, realizado pelo Conselho Federal, foi prestigiado pelo secretário-geral da autarquia regional, José de Figueiredo. O reconhecimento e a validação de diplomas dos profissionais formados em outros países foi o principal tema abordado pelos palestrantes – que levaram em consideração os princípios e fundamentos do bloco econômico Mercosul.
“Considerando que Mato Grosso tem 780 quilômetros de fronteira com a Bolívia, este Fórum é de extrema importância para o conhecimento e a discussão quanto ao trâmite de revalidação de diplomas para atuação em território nacional, de forma que os Conselhos regionais possam registrar e fiscalizar os novos profissionais e suas condutas”, destacou Figueiredo.
Durante os dois dias de fórum, os especialistas Rafael Vaz Lopes, Arthur de Oliveira, Maria Virga, Eliane Feres, Carolina Bori e Fernando Mussa Abujamra Aith ministraram palestras que contemplaram o tema central do evento.
A ocasião reuniu conselheiros regionais e federais, autoridades e representantes da classe odontológica de toda a América do Sul.
DIPLOMA – Recentemente, o presidente do CRO-MT, Luiz Evaristo Volpato, esteve presente em uma reunião organizada por profissionais da Bolívia e que debateu a validação dos diplomas estrangeiros no Brasil.
“É uma realidade muito atípica, vivida especialmente por profissionais que vivem em região de fronteira. Muitos atuam em dois países simultaneamente, devido a proximidade das cidades brasileiras e bolivianas, por exemplo”, explicou Volpato.
Atento às questões pertinentes ao processo de regulamentação e fiscalização dos profissionais da odontologia, a autarquia regional segue atuante na busca por informações e debates que engrandeçam a atuação odontológica em território nacional.
ZF PRESS

Nenhum comentário:

Postar um comentário