Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo, Cuiabá - MT

2ª Corrida do Legislativo Cuiabano

2ª Corrida do Legislativo Cuiabano
PA 2ª Corrida do Legislativo é uma realização da ASSCAMUC (Associação dos Servidores da Câmara Municipal de Cuiabá) e será realizada no dia 21 de abril de 2019.

Conecte na ALMT

Se inscreva no site www.omatogrosso.com e responda a pergunta: QUAL A TV QUE VOCÊ SE VÊ?

Se inscreva no site www.omatogrosso.com e responda a pergunta: QUAL A TV QUE VOCÊ SE VÊ?
O sorteio será dia 05.03.2019 Boa sorte

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

"CCJR: Max Russi destaca projeto que alerta sobre risco de rompimento em barragens de MT"

PL institui obrigatoriedade de instalação de sistema de monitoramento em áreas de risco. O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJR), deputado Max Russi (PSB), destacou a aprovação do projeto de lei nº 739/2015, que institui a obrigatoriedade de instalação de sistema de monitoramento em todas as barragens e represas de Mato Grosso. A última reunião ordinária foi realizada nessa terça-feira (29). A discussão levantada pelo teor da matéria, analisada pelos titulares da comissão, foi a tragédia ocorrida em 2015, na cidade de Mariana-MG, onde o rompimento de barragens da empresa Samarco culminou em uma verdadeira catástrofe ambiental, deixando ainda mortos e desabrigados. Max Russi alerta para uma verdadeira "luz vermelha", que vem sendo alardeada pela mídia estadual, em relação ao risco de dano potencial, apontado pela Agência Nacional de Mineração (ANM), após analise a barragem BR Ismael, localizada em Poconé.
Ele exemplificou, principalmente, o atual desastre, ocorrido em Brumadinho (MG) na ultima sexta-feira (25) e que já contabiliza 65 mortes e 288 desaparecidos.
"Esse é um projeto de lei extremamente importante e que já deveria ter sido votado há muito tempo. É necessário que os critérios sejam os mais rigorosos, para que não estejamos vulneráveis a esse tipo de tragédia", defendeu.
JOSÉ CARLOS MARQUES PEREIRA JUNIOR

Nenhum comentário:

Postar um comentário