O Grupo São Benedito é uma das maiores construtoras da região Centro-Oeste.

O Grupo São Benedito é uma das maiores construtoras da região Centro-Oeste.
O Grupo São Benedito é uma das maiores construtoras da região Centro-Oeste.

MAIO AMARELO

Trabalhando e Cuidando da Gente

Iguá Saneamento

Iguá Saneamento
Rua Gomes de Carvalho, 1306 - 15º andar - São Paulo - SP

sexta-feira, 29 de março de 2019

"CUIABÁ 300 ANOS, MUITOS SORRISOS! Voluntários pedem doações para cirurgias de crianças com fissura labial em Cuiabá"

Um a cada 700 bebês nascidos vivos possuem fissura de lábio e/ou palato no Brasil. E em Cuiabá existem dois centros de tratamento de fissurados atendidos por meio da ONG americana Smile Train desde 2007, e que agora tem uma frente de trabalho voluntário local e que busca doadores na cidade, por meio de apadrinhamento. Seja um doador e distribua sorrisos, com o projeto Cuiabá 300 anos, muitos sorrisos! Convida Menotti Griggi, voluntário na capital mato-grossense.
Em Cuiabá não existe uma sede, apenas um grupo de voluntários, coordenado pelo jornalista Menotti Griggi, que busca novos parceiros que possam aderir ao projeto da Smile Train, com doações de qualquer valor para ajudar no tratamento das crianças com fissuras na cidade, que vivem com dificuldade de comer, respirar e falar.
“Eu conheci o vice-presidente da Ong, que é o Troy Reinhart, e me coloquei a disposição para realizar um trabalho de busca de doadores para o projeto da Smile Train em Cuiabá, uma vez que eles não tinham essa frente aqui. Os recursos vinham para cá somente das doações que eles conseguiam por meio de campanhas pelo mundo”, explica Menotti Griggi, voluntário em Cuiabá, juntamente com Guilherme Reiners e Idalba Griggi.
As cirurgias, que inclui todo o tratamento multidisciplinar, com fonoaudiólogo, dentista, nutrólogo e psicólogo, custam um valor simbólico de R$ 800 por criança e deve seguir até os 18 anos de idade. E neste momento o terceiro setor e os voluntários são os principais aliados para essa ajuda.
O objetivo do projeto “Cuiabá 300 anos, muitos sorrisos” é realizar, no dia 18 de abril, um evento para os 50 padrinhos ou madrinhas que adotarem a ideia, por meio da doação em dinheiro de qualquer valor para ajudar uma criança que necessite da cirurgia de fissura de lábio ou palato.
O ideal seria o valor de R$ 800 para cada assistido, que seriam depositados na conta da Ong Smile Train. O objetivo final seriam R$ 40 mil arrecadados. Os doadores receberão um certificado “Amigos da Smile Train”.
A Smile Train ajuda dois Centros de tratamento de fissurados em Cuiabá. A Fundação Uniselva, localizada no Hospital Universitário Julio Muller e o Hospital Geral Universitário.
“Por meio dessas parcerias conseguimos ajudar desde 2007 a mais de 1.200 crianças nascidas com fissura lábio palatina em Cuiabá. Nosso trabalho junto a esses parceiros os habilita a sempre proporcionar um tratamento integrado de alta qualidade e segurança para essa população”, destaca Mariane Manfredini Goes, diretora da Smile Train América do Sul.
Neste ano a Smile Train completa 20 anos no Brasil e no mundo. O projeto da Smile Train nasceu no país no ano de 1999, o mesmo ano que a Smile Train foi fundada em Nova Iorque.
Naquela época um cirurgião plástico e craniofacial chamado Dr. Cassio Raposo do Amaral, que tinha um hospital craniofacial, Sobrapar, em Campinas, fez contatos com a Smile Train em Nova Iorque e trouxe a ajuda para o Brasil para a Sobrapar e para alguns outros Centros que iniciavam suas atividades na época.
Com o passar dos anos, outros centros foram se abrindo e a Smile Train sempre foi apoiadora. O projeto já ajuda 42 centros espalhados pelo Brasil e mais de cinco mil cirurgias anuais. Fora o tratamento interdisciplinar como fonoterapia e ortodontia.
“O tratamento precisava ser garantido a toda criança nascida com fissura e, assim, seguimos abrindo frentes para oferecer gratuitamente as cirurgias e o tratamento complementar necessário. Oferecemos às nossas equipes médicas parceiras suporte contínuo para que os pacientes possam encontrar atendimento de qualidade em um local próximo a sua comunidade. Essa é a nossa missão. Isso nos faz sorrir”, explica Troy Reinhart, vice-presidente da Smile Train.
A Smile Train atua em mais de 75 países e já esteve em mais de 85 pelo mundo. A matriz fica em Nova York, e existem escritórios na China, Índia, Indonésia, Filipinas, África, Brasil e México.
Beatriz Saturnino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos