Complexo Hospitalar de Cuiabá

Complexo Hospitalar de Cuiabá
CENTRAL DE ATENDIMENTO 55 65 3051-3000

Águas Cuiabá

Águas Cuiabá
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé 78050-667 - Cuiabá / MT 0800 646 6115

Prefeitura de Tangará da Serra

Prefeitura de Tangará da Serra
Endereço: Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa 65 3311-4800

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

CÂMARA MUNICIPAL  DE CUIABÁ
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - Fone: (65) 3617-1500

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

"Morre ex-presidente francês Jacques Chirac"

Foto em preto e branco do ex-presidente da França, Jacques ChiracMorte de político conservador de 86 anos foi confirmada pelo genro Fréderic Salat-Baroux. Chirac foi chefe de Estado da França entre 1995 e 2007, tendo sido primeiro-ministro por duas vezes e também prefeito de Paris. O ex-presidente da França Jacques Chirac morreu na manhã desta quinta-feira (26/09), aos 86 anos, "pacificamente e acompanhado por seus entes queridos", como informou Frédéric Salat-Baroux, marido de Claude Chirac, filha do político veterano.
Chirac foi chefe de Estado da França entre 1995 e 2007. Antes de chegar ao Palácio do Eliseu, foi duas vezes primeiro-ministro, assim como ministro e também prefeito de Paris. O ex-presidente não aparecia em público há anos. Sua saúde deteriorou desde sua saída do poder, principalmente por causa de um derrame sofrido em 2005, durante seu segundo mandato. Em setembro de 2016, teve que retornar com urgência à França do Marrocos, onde estava de férias, para ser hospitalizado devido a uma infecção pulmonar. Sua última aparição num ato oficial foi em novembro de 2014.
Numa das primeiras reações dos responsáveis pelas altas instituições francesas, o presidente da Assembleia Nacional, Richard Ferrand, disse que Chirac "faz parte da história da França". A Assembleia Nacional e o Senado da França fizeram um minuto de silêncio em homenagem ao ex-governante.
O conservador Chirac é lembrado internacionalmente por ter se oposto à invasão do Iraque comandada pelos EUA em 2003. Chirac manteve sua política externa de uma França independente, na tradição de Charles de Gaulle. Em seu país, talvez o seu maior legado tenha sido o reconhecimento, pela primeira vez, do papel do Estado francês na perseguição e prisão de judeus em campos de extermínio nazistas durante a Segunda Guerra.
No entanto, Chirac também entrará nos livros de história por se tornar, em 2011, o primeiro ex-chefe de Estado a ser condenado na França do pós-guerra. Aos 79 anos, foi considerado culpado pela Justiça francesa das acusações de "desvio de fundos públicos", "abuso de confiança" e "tomada ilegal de interesses".
Ele foi condenado a dois anos em liberdade condicional por sua participação num esquema de empregos falsos em seu tempo como prefeito de Paris, na década de 1990. O político conservador usou dinheiro público para o pagamento de 28 funcionários que não trabalhavam para a administração pública. Os funcionários teriam trabalhado, na realidade, para o partido de Chirac.
O antigo mandatário, nascido em Paris, em 29 de novembro de 1932, estudou no Instituto de Estudos Políticos da capital francesa (Sciences Po). Na juventude, esteve ligado a socialistas e comunistas, mas logo rumou para a direita, sendo durante décadas, um dos principais líderes conservadores franceses.
MD/dpa/rtr/efe/cp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos