Complexo Hospitalar de Cuiabá

Complexo Hospitalar de Cuiabá
CENTRAL DE ATENDIMENTO 55 65 3051-3000

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Prefeitura de Cáceres

Prefeitura de Cáceres
Av. Getúlio Vargas, 1895, Vila Mariana Cáceres - MT

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf
Rua Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, - Ed. Marechal Rondon - Centro Político Administrativo - Cuiabá-MT

quinta-feira, 2 de abril de 2020

"VERA: Secretário de saúde confirma descarte de casos suspeitos de coronavírus e tranquiliza a sociedade"

Na manhã desta quinta-feira (02) o secretário de Saúde e Saneamento Waldir Alessandro Gabriel deu uma entrevista para tranquilizar a sociedade verense, informando que o município não possui mais nenhum caso suspeito do coronavírus. Waldir aproveitou a oportunidade para fazer um apelo à sociedade para que ainda se protejam e fiquem em suas casas. “Graças a Deus o nosso município não tem mais nenhum caso suspeito de coronavírus, foram todos descartados. Mas ainda assim peço para as pessoas que se cuidem, por que a prevenção ainda é a melhor medida. Quem puder ficar em casa fique. Quem puder evitar ficar em filas, e aglomeração de pessoas que ainda evitam porque infelizmente ainda não estamos livres da epidemia”, destacou o secretário.
Ele ainda esclareceu a situação envolvendo algumas pessoas e famílias que foram expostas em grupos de whatsapp e redes sociais de forma maldosa e errônea. “Quero tranquilizar a população de Vera, e dizer que estas famílias que foram expostas, que tiveram suas fotos publicadas e disseminadas de forma maldosa e errônia em redes sociais e grupos de whatsapp não estão infectados, uma vez que todos os casos suspeitos do nosso município foram descartados”, ressaltou Waldir.
O secretário finalizou fazendo um alerta para aquelas pessoas que costumam passar informações infundadas, de fake news ou que enviam áudios e imagens de pessoas sem terem certeza da situação. “Estas pessoas que ficam enviando Fake News, expondo pessoas de forma maldosa em redes sociais e em grupos de whatsapp, disseminando informações infundadas podem responder judicialmente pelos seus atos. Então vamos ser responsáveis neste momento, só repasse o que for de fonte oficial”, concluiu.
Sem contar que espalhar notícias falsas, infundadas, mentirosas e caluniosas é crime e a pessoa pode também responder pelo Código Penal Brasileiro e pegar uma reclusão que pode ir de seis meses a dois anos, além de pagar multas. Então só repasse notícias verdadeiras e de fontes oficiais.
Assessoria/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos