SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

sábado, 2 de maio de 2020

"Joe Biden rechaça acusações de assédio sexual"

Ex-vice-presidente dos EUA, Joe BidenAté agora, o provável candidato democrata à Casa Branca deixara que seus colaboradores reagissem às alegações da ex-funcionária. Na TV e em comunicado, Biden aponta falta de provas e inconsistências.Joe Biden, possível candidato do Partido Democrata à presidência dos Estados Unidos, negou oficialmente nesta sexta-feira (01/05) as acusações de agressão sexual feitas por uma ex-funcionária. "Afirmo inequivocamente que isso nunca, nunca aconteceu", garantiu no programa Morning Joe, da TV MSNBC. Trata-se do primeiro comentário público do democrata sobre a acusação de agressão sexual a Tara Reade, sua ex-funcionária do Senado, em 1993. Ele disse que pedirá aos Arquivos Nacionais que verifiquem se há algum registro sobre o caso: "Só existe um lugar onde uma queixa desse tipo pode estar: os Arquivos Nacionais."
"A ex-funcionária disse que se queixou em 1993. Mas ela não tem um registro dessa suposta queixa. Os documentos dos meus anos no Senado, que doei à Universidade de Delaware, não contêm arquivos pessoais", argumentou.
Biden foi acusado em abril por Reade, que trabalhava para ele durante seu mandato como senador, segundo a qual, em certa ocasião ele a encurralou contra a parede, colocou a mão por baixo da roupa dela e a tocou na vulva. A ex-funcionária é uma das oito mulheres que, em 2019, imputaram ao político condutas inapropriadas, como toques, beijos e abraços não consentidos.
Até agora, Biden optara por não se manifestar, sempre deixando as reações às acusações para os responsáveis por sua campanha a presidente ou para os advogados. Ele resolveu se pronunciar diante da proporção que o caso ganhou nesta semana. Em comunicado, apelou: "Os meios de comunicação responsáveis deveriam examinar e avaliar o histórico completo e crescente de inconsistências na história dela, que mudou repetidamente."
Joe Biden é o provável candidato democrata a concorrer contra Donald Trump nas eleições marcadas para 3 de novembro, mas ainda precisa ter o nome confirmado na convenção do partido. De 2009 a 2017 ele foi vice do presidente Barack Obama.
Trump, que é acusado de abusos sexuais por numerosas mulheres, chegou a cobrar explicações públicas do adversário político: "Não sei nada a respeito, mas acho que ele deveria responder. Podem ser acusações falsas. Eu sei tudo sobre acusações falsas, porque me acusaram falsamente em várias ocasiões", comentou o político republicano.
AV/lusa,efe/cp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos