Complexo Hospitalar de Cuiabá

Complexo Hospitalar de Cuiabá
CENTRAL DE ATENDIMENTO 55 65 3051-3000

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Prefeitura de Várzea Grande

Prefeitura de Várzea Grande
AV. CASTELO BRANCO, 2500 - CENTRO SUL, VÁRZEA GRANDE

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf
Rua Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, - Ed. Marechal Rondon - Centro Político Administrativo - Cuiabá-MT

domingo, 21 de junho de 2020

"Polícia efetua prisões após distúrbio de massa em Stuttgart"

Vitrine de sapataria danificadaCerca de 500 cidadãos atravessaram o centro da cidade no sudoeste alemão, destruindo, saqueando e agredindo policiais, após um controle de drogas. Autoridades prometem agir com todo o rigor da lei. Centenas praticaram atos de vandalismo e pilhagem durante horas no centro de Stuttgart na madrugada deste domingo (21/06). Pelo menos 19 agentes da lei ficaram feridos, viaturas foram destruídas e diversos estabelecimentos comerciais, saqueados.
O estopim o conflito foi a revista de um jovem de 17 anos por suspeita de delito de drogas, na praça Schlossplatz, onde, segundo as autoridades, nos fins de semana se reúnem grupos da "cena de festas e eventos" para se embebedar e se autoencenar nas redes sociais.
Entre 200 e 300 "festeiros" se solidarizaram com o suspeito, agredindo os policiais com pedras e garrafas. Dentro em pouco, o grupo cresceu para 500 participantes, que se espalharam pelo centro da cidade no sudoeste alemão, quebrando as vitrines de cerca de 40 lojas e saqueando nove delas. Sob aplauso de transeuntes, os vândalos também danificaram 12 viaturas a pontapés e golpes de barras de ferro e outros objetos, chegando a destruir inteiramente alguns dos veículos.
Policiais de capacete diante de loja vandalizadaO incidente durou várias horas, exigindo a mobilização de um total de 280 agentes da lei. A polícia está recolhendo provas no local. Foram detidos e estão sendo interrogados 24 participantes dos distúrbios: sete são menores de 18 anos, o mais velho entre os demais tem 21 anos; e doze são cidadãos alemães. Contra sete dos detidos foi expedido mandado de prisão.
O comissário de polícia de Stuttgart, Franz Lutz, referiu-se a uma "dimensão de violência explícita nunca vista contra agentes de polícia": "São ocorrências inacreditáveis, que me deixam atônito, e que eu nunca tinha presenciado, em meus 46 anos de serviços policiais." Com base nos dados atuais, ele diz não descartar uma "motivação política" para os atos.
O secretário do Interior do estado de Baden-Württemberg, Thomas Strobl, anunciou que investirá "com todo rigor do Estado de direito" contra os vândalos: "Saques, arruaças, pilhagens brutais: nada disso tem lugar em Stuttgart", advertiu.
O governador do estado, Winfried Kretschmann, do Partido Verde, disse condenar "severamente essa explosão de violência": "Essas ações contra pessoas e objetos são atos criminosos, a serem investigados e punidos consequentemente." Políticos social-democratas da Câmara estadual descreveram a situação como "semelhante a uma guerra civil".
AV/rtr,afp,dpa/cp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos