SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

domingo, 26 de julho de 2020

"Equipes de saúde preparam atendimento a indígenas"

Visualização da imagemMédicos, enfermeiros e técnicos devem permanecer na região do Araguaia durante 15 dias. A Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) começa, na próxima segunda-feira (27.07), ações de combate ao covid-19 nas aldeias indígenas na região do Araguaia. Uma equipe de médicos deve começar o trabalho pelo município de Campinápolis, onde uma equipe de médicos deve permanecer até o dia 03 de agosto. O objetivo é atender a cerca de 9 mil indígenas em sete aldeias localização nessa região.
Para isso, serão montados consultórios em escolas e em barracas com médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem.O anúncio foi feito pelo secretário Robson Santos da Silva, que ouviu apelos feitos por membros da bancada federal sobre o alto índice de contaminação dos indígenas na região, como é o caso do senador Wellington Fagundes (PL), e os deputados federais Rosa Neide (PT) e Neri Geller (PP). O prefeito de Barra do Garças, Roberto Farias, já havia relatado, há 40 dias, o colapso do sistema de saúde pela alta ocupação dos leitos por indígenas contaminados pelo coronavírus.
“Levei esse assunto ao Ministério da Saúde, Funai, Sesai, Casa Civil e Ministério da Mulher, da Família e da Cidadania”, lembra o senador, que comemora as primeiras ações concretas por parte do governo federal. Nesta semana, o parlamentar conseguiu aprovar a realização de uma audiência pública do Senado para tratar da questão. “Quero lembrar que o coronavírus não está apenas entre os Xavantes, onde a situação é mais grave, mas há vários outros povos contaminados em diferentes regiões do Estado”, diz.
Depois de Campinápolis, a equipe vai levar atendimento – de 03 a 08 de agosto, aos indígenas da reserva Marawaitséde, e de 10 a 16 de agosto, na região de Sangradouro, Meruri e Maribó.
Da assessoria/Caminho Político
(Adriano Machado/Reuters)
Caminho Politico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos