TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19

TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

MPF em Cuiabá

MPF em Cuiabá
Av. Miguel Sutil, nº 1.120, Esquina Rua J. Márcio (R. Nestelaus Devuisky) Bairro Jardim Primavera

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

"Deputados lamentam mortes em explosão no Líbano"

A situação da Gestante no Brasil durante a pandemia. Dep. Jandira Feghali(PCdoB - RJ)A explosão, ocorrida na terça-feira (4), deixou 135 mortos e cerca de 5 mil feridos.Na sessão do Plenário da Câmara desta quarta-feira (5), deputados prestaram solidariedade à comunidade libanesa no Brasil e às famílias libanesas afetadas pela explosão que destruiu vários prédios na região portuária de Beirute, capital do Líbano. Até o momento, foram contabilizados 135 mortos e cerca de 5 mil feridos por causa do incidente. “Solidariedade a esse povo irmão e peço para estimular a ajuda humanitária”, disse a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), que é filha de libanês.
Ela afirmou que a comunidade libanesa no Brasil está estarrecida.
A suspeita é que a explosão, ocorrida na terça-feira (4), tenha partido de um armazém que guardava nitrato de amônio, um tipo de fertilizante.
Em nome da Câmara, Maia presta solidariedade ao Líbano por explosões ocorridas nesta terça
O deputado Ricardo Izar (PP-SP) lembrou que há muita afinidade entre o Brasil e o Líbano e que há mais descendentes de libaneses vivendo no Brasil (entre 7 milhões e 10 milhões) do que a população total do Líbano (cerca de 6,8 milhões de habitantes, segundo a ONU). “Queria pedir para o ministro das Relações Exteriores que não crie polêmica desta vez e abra os braços aos libaneses”, disse.
Izar também pediu ao governo federal que não retire a fragata da Marinha brasileira que escapou da explosão em Beirute. A fragata faz parte da Força-Tarefa Marítima da Unifil (Força Interina das Nações Unidas no Líbano), grupo criado para operacionalizar a missão de paz da ONU no Líbano. A FTM é liderada pelo Brasil desde 2011.
Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Régis Oliveíra
Foto: Gustavo Sales
Caminho Politico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos