The New York Times Company

The New York Times Company
Get the best of The Times in your inbox. Our newsletters are free, and you can unsubscribe at any time.

Mobilidade Urbana - Prefeitura de Cuiabá - Secretario Juares Samaniego

Mobilidade Urbana - Prefeitura de Cuiabá - Secretario Juares Samaniego
Endereço: Rua 13 de Junho, 1289 Telefone: (65) 3315-4220

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo,

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

segunda-feira, 28 de setembro de 2020

" REI DO SALÁRIO ATRASADO: Roberto França concorre sob liminar"

Candidato a prefeito está com direitos políticos cassados. Conforme o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o candidato a prefeito de Cuiabá, Roberto França (Patriota), não pode concorrer às eleições deste ano, pois está com seus direitos políticos suspensos até 5 de fevereiro de 2022.
França foi condenado em um processo movido pelo Ministério Público Estadual (MPE) por irregularidades no pagamento dos servidores públicos municipais por meio de Crédito Direto ao Consumidor (CDC), enquanto era prefeito da Capital.
Tecnicamente, ele estaria inelegível. Até o momento não há notícia de impugnação da candidatura registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), que foi notificado da condenação. Por meio da assessoria de imprensa, o candidato defendeu que uma liminar garante a possibilidade de que ele dispute a prefeitura.
Na ação civil pública do MPE, o ex-prefeito foi acionado ao lado do ex-secretário de Finanças Vivaldo Lopes. Entre 1999 e 2004, quando França comandava o Alencastro, a prefeitura vinha atrasando os salários dos servidores públicos municipais. O Executivo então assinou um convênio com o Banco do Brasil para que os vencimentos fossem pagos por CDC, por meio de uma espécie de empréstimo assinado pelos próprios servidores com aval da prefeitura. O MPE alegava que houve prejuízo aos cofres públicos.
Redação/Caminho Politico
Caminho Politico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos