SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

sexta-feira, 6 de novembro de 2020

Em live, Bolsonaro cita que existem dois bons candidatos ao Senado em MT

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que em Mato Grosso existem dois bons candidatos na disputa para o Senado Federal, além da coronel Fernanda Rúbia (Patriota). “Têm excelentes candidatos ao Senado em Mato Grosso. Eu conheço pessoas maravilhosas ai. Depois que eu fechei com a Fernanda essas pessoas me procuraram. Eu lamento! Até teria dificuldade de qualquer maneira porque têm mais dois bons candidatos em Mato Grosso”, comentou o presidente na noite desta quinta-feira (5) em sua tradicional live. Um dos bons nomes ao Senado citado pelo presidente é o do seu vice-líder na Câmara Federal, deputado José Medeiros (Podemos). Medeiros e Fernanda disputam, nesta eleição suplementar, o título de candidato do Bolsonaro. Apesar do apoio declarado, o presidente não demonstra empolgação em participar mais efetivamente do pleito em Mato Grosso. A tão esperada vinda dele ao estado não deve acontecer em função de sua publica simpatia por outros candidatos.
Bolsonaro tentou unir as candidaturas de Medeiros e Fernanda horas antes do prazo final para a realização das convenções partidárias, que aconteceram em setembro deste ano. Em um vídeo na convenção da candidata do Patriota, o presidente revelou que tentou viabilizar uma chapa de consenso entre seus aliados, mas sem sucesso. Bolsonaro teria proposto, horas antes da convenção ser realizada, que Fernanda recuasse da candidatura para apoiar o deputado José Medeiros. Com recuo, a intenção era emplacar a coronel como candidata a vice-prefeita na chapa encabeçada por Roberto França (Patriota) ou o ex-deputado Vitório Galli, presidente estadual do Patriota, na primeira-suplência de Medeiros.
Ao recusar o pedido do presidente Bolsonaro, Fernanda provocou um racha na direita de Mato Grosso e pode jogar a eleição do Senado no colo de candidatos do Centrão, como do senador interino, Carlos Fávaro (PSD), e do ex-deputado Nilson Leitão (PSDB). Outro nome que pode ser beneficiado a falta de entendimento dos bolsonaristas é o candidato de esquerda, procurador Mauro (PSOL), que lidera as pesquisas de intenção de voto.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico #caminhopolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos