SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Farmacêutica reforça necessidade da doação de sangue

Doar sangue é um ato simples, mas que faz uma diferença enorme para quem precisa. Para reforçar a importância da doação de sangue, sensibilizar novos doadores e fidelizar os que já existem, o dia 25 de novembro é considerado o ‘Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue’.
Apesar de ser um ato simples, rápido e seguro, devido à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), houve uma redução no número de doadores, tornando a atuação dos hemocentros desafiadora devido ao baixo estoque de todos os tipos sanguíneos. Mas, afinal, quais os impactos da Covid-19 no processo de doação? Que cuidados são necessários? Quem pode ou não doar? Para responder a estas e outras perguntas, o Conselho Regional de Farmácia de Mato Grosso (CRF-MT), convidou a farmacêutica e diretora geral do MT - Hemocentro, Gian Carla Zanela.
Gian Carla Zanela é graduada em Farmácia pela Universidade do Vale do Itajaí e Bioquímica pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, também é graduada em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso. Especialista em Gestão Ambiental e Gestão em Saúde pela Faculdade do Vale do Juruena, especialista em Gestão da Assistência Farmacêutica pela Universidade Federal de Santa Catarina e especialista em Gestão em Saúde pela Universidade Estadual de Mato Grosso.
Segundo ela, os órgãos de saúde orientam que as pessoas que viajaram ou que sejam procedentes de países com transmissão local e casos confirmados da doença sejam consideradas inaptas para a doação por um período de 14 dias após a chegada da viagem.
“O mesmo vale para pacientes com a doença em atividade, já que eles são fontes contaminadoras e ainda não possuem imunidade adquirida permanente contra o coronavírus”, explica.
Como está a doação de sangue no Hemocentro?
A doação de sangue ainda continua baixa no MT-Hemocentro como em todo o país, por conta da pandemia. Hoje estamos com o estoque baixo do tipo sanguíneo O Positivo.
Como está funcionando durante esta pandemia?
A unidade está atendendo por meio de agendamentos e estão sendo atendidos até 10 doadores a cada hora.
O agendamento pode ser feito via WhatsApp pelo número (65) 9 8433-0624, pelo telefone (65) 3623-0044 (ramal 221 e 222), também por meio deste link: https://forms.gle/fyPxWL3uJThV8bts6.
É seguro receber sangue durante a pandemia?
Sim. Independentemente de ter a pandemia ou não, é sempre seguro doar e receber o sangue. Porque trabalhamos com todos os cuidados com a biossegurança. Além disso, as equipes estão usando todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e tanto a higienização das mãos quanto dos locais de doação. Então, o Hemocentro está preparado para receber os doadores com segurança, as pessoas podem doar com confiança.
Quem pode doar sangue?
Todas as pessoas que estão bem de saúde, que não sentiram nenhum mal estar nos últimos 15 dias e que não estejam gripados ou resfriados. Além disso, é importante frisar que as pessoas que doam sangue precisam ter dormido 6 horas de sono no dia que antecede a doação e não estar de jejum.
Se a doação ocorrer após o almoço, tem que ser duas horas após a refeição e evitar comidas gorduras no dia da doação. O doador deve estar munido de documentos oficiais com foto, carteira de identidade ou CNH.
Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 16 anos, deve estar acompanhado de responsável. Além disso, pesar no mínimo 50kg e não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação.
Antes da doação acontece uma entrevista com a equipe técnica que vai checar as condições de saúde do candidato, de forma a preservar a saúde do doador e também daquelas pessoas que vão receber o sangue.
Vale destacar que as pessoas que tiveram a Covid-19 devem aguardar 30 dias após o desaparecimento completo dos sintomas para doar o sangue.
Quais os cuidados para doar sangue sem deixar a saúde de lado?
Para que tudo ocorra bem durante a doação é preciso tomar alguns cuidados como ter uma boa alimentação, não fazer atividades físicas no dia que fez a doação de sangue, evitar ingerir bebidas alcóolicas, fumar somente após duas horas que fez a doação.
Dentre as principais orientações o voluntário deve se hidratar antes e depois da doação. Isso inclui beber 4 copos de água ou suco durante as 3 horas que antecede o momento da doação, pois flui melhor a doação de sangue.
Para onde vai esse sangue doado?
Esse sangue doado é encaminhado ao Hospital Metropolitano, Hospital Universitário Júlio Muller, Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, Várzea Grande e Hospital São Benedito. Além disso, todas as agências transfusionais do Estado de Mato Grosso, fazemos todos os exames de sorologia imuno-hematologia para serem liberadas essas bolsas de sangue para os municípios do interior. O MT-Hemocentro é a retaguarda hemo-terápica para todo o Estado de Mato Grosso.
Cada doação pode salvar até quatro pessoas. Isto porque o volume coletado é pensado em todos os testes e frações. São 450 ml divididos em quatro tipos de transfusão:
- Concentrado de hemácias: para pessoas com anemia.
- Plaquetas: destinado a pacientes com deficiência ou mau funcionamento de plaqueta.
- Plasma: para ajudar na coagulação.
- Crioprecipitada: outro componente que ajuda quem precisa de controle de sangramento.
Por que pessoas com peso inferior a 50kg não podem doar sangue?
Porque existe a questão do peso e altura, ou seja, a volemia (que é o volume de sangue total a ser coletado é diretamente relacionado ao peso do doador). Logo, uma pessoa com peso inferior a 50 kg não poderia doar o volume mínimo.
É permitida a entrada de crianças acompanhando o doador?
Não que não seja permitido, mas pedimos aos pais para não as trazer, porque na hora da doação a criança não poderá entrar na sala de coleta, devido a isso a criança não pode ficar sozinha.
Quem quiser doar o que deve fazer?
Deve fazer o agendamento pelo aplicativo do WhatsApp pelo número (65) 9 8433-0624, pelo telefone (65) 3623-0044 (ramal 221 e 222) e também por meio deste link: https://forms.gle/fyPxWL3uJThV8bts6.
Soraya Medeiros/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos