TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19

TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Portugueses reelegem presidente Rebelo de Sousa

Urnas em Portugal confirmam previsão de vitória do chefe de Estado de centro-direita, que ganha novo mandato de cinco anos. Combate à pandemia é prioridade. Como esperado, os portugueses reelegeram neste domingo (24/01) o presidente Marcelo Rebelo de Sousa, de 72 anos, que ocupará a presidência da República por um último mandato de cinco anos. Ele tem um perfil conservador e é visto pelos portugueses como carismático e próximo das pessoas.
A eleição foi marcada pela abstenção de pouco mais de 60% e pelo confinamento devido à pandemia de covid-19, que tem causado mais de 200 mortos por dia no país nas últimas semanas.
Rebelo alcançou 60,7% dos votos, obtidos com o apoio da direita moderada e também de muitos eleitores socialistas. O presidente de centro-direita mantém uma boa relação com o primeiro-ministro socialista, António Costa, com quem tem trabalhado em conjunto, principalmente no combate à pandemia.
A segunda colocada na disputa foi a socialista Ana Gomes, com 12,97%. Em seguida veio o líder da extrema direita, André Ventura, do partido Chega, com 11,9%. Mesmo derrotado, o Chega avançou desde a sua estreia nas urnas, em 2019, quando teve apenas 1% dos votos.
Em discurso após a confirmação da vitória, Rebelo de Sousa afirmou que a principal urgência de Portugal é o combate à pandemia. No sábado, o país registrou 11.721 contágios e 275 mortos.
Analistas disseram que os eleitores portugueses optaram pela estabilidade em meio à tormenta causada pela pandemia de covid-19. O país está já há algumas semanas em seu segundo lockdown.
Rebelo de Sousa é um especialista em Direito constitucional e conhece muito bem as atribuições do presidente da República, pois participou da redação da Constituição quando era deputado. Entre elas estão dissolver o Parlamento, convocar eleições e vetar leis. Portugal adota o regime parlamentarista.
AS/efe/ard/cp
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos