Instec Instituto de Tecnologia Educação e Comunicação

Instec Instituto de Tecnologia Educação e Comunicação
Av. Rui Barbosa, S/N- Jardim Universitrio, Cuiabá - Mato Grosso. As informações de contato se encontram no (65) 99293-3962

Vereador Didimo Rodrigues Vovó

Vereador Didimo Rodrigues Vovó
Trabalhar por uma Cuiabá melhor

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

Senado Federal

Senado Federal
Para saber mais sobre essa unificação, clique aqui.

terça-feira, 6 de abril de 2021

Secretaria da Mulher e Sine Municipal fortalecem projetos voltados às vítimas de violência doméstica

O objetivo é inserir no cadastro do Sine Municipal às mulheres assistidas pelo Espaço Acolhimento. Com o objetivo de firmar parcerias que contribuam no desenvolvimento de políticas sociais de combate à violência contra a mulher, a secretária municipal da Mulher, Luciana Zamproni, realizou uma reunião com o diretor de Geração de Emprego e Renda de Cuiabá, Rafael Butareli. O encontro teve como intuito tratar de ações que possam inserir no cadastro do Sine Municipal as mulheres assistidas pelo Espaço Acolhimento.
De acordo com Zamproni, a inserção no mercado de trabalho é uma alternativa que livra a mulher do ciclo de violência doméstica, visto que um dos principais fatores para que as vítimas não procurem ajuda é a dependência financeira.
“Muitas mulheres dizem que preferem não registrar ocorrências pela dependência dos companheiros, por eles serem pais de seus filhos e a única fonte de renda da casa. Se conseguirmos quebrar esse ciclo de dependência financeira, acabamos também com o ciclo de dependência da mulher em relação ao seu agressor”, explica.
Para Butareli, a busca pelo desenvolvimento de projetos e programas que incluam as mulheres vítimas de violência doméstica já vem acontecendo desde 2018 em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio dos CRAS. Ele destaca que o próximo passo é trabalhar em conjunto com a Secretaria da Mulher e fortalecer as políticas públicas, alcançando aquelas que vivem no ciclo de violência doméstica.
“Nossa reunião foi positiva e o próximo passo é ajudar essas mulheres a entrarem no mercado de trabalho, queremos triplicar os atendimentos que realizávamos antes da pandemia. A intenção é criar mais uma ferramenta de apoio às vítimas de violência, para que tenham renda e condições de seguir em frente”, opina.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico @CPWeb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos