PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS
PLATAFORMA EAD DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO Cuiabá - MT.

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sexta-feira, 28 de maio de 2021

Câmara Federal realiza audiência para debater voto impresso

Medeiros lembra que voto impresso não acaba com a urna eletrônica.
A comissão especial criada pela Câmara dos Deputados para analisar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC -135/19) sobre o voto impresso realiza uma audiência pública na próxima segunda-feira (31). A audiência foi solicitada pelo deputado federal José Medeiros (Podemos), Bia Kicis (PSL-DF), autora da proposta, e mais outros quatro parlamentares. Para ampliar o debate, Medeiros propôs que a comissão convide o ex-senador Roberto Requião (PR), autor do projeto de lei que deu origem à Lei 10.408/02, que prevê que a urna eletrônica disponibiliza um mecanismo que permita a impressão do voto como forma de ampliar a segurança e fiscalização do sistema de votação. "É pessoa mais que capacitada para esse debate, por ter consciência das possibilidades e entraves inerentes à matéria", justifica o parlamentar.
Medeiros reforça que o voto impresso não acaba com a urna eletrônica, pelo contrário, fortalece o sistema de votação, pois permite, se for necessária, a auditagem do resultado da eleição. “O projeto propõe que uma cédula seja impressa logo após a votação na urna eletrônica, oportunizando que o eleitor possa conferir seu voto de forma mais transparente. Em seu projeto, a deputada Bia Kicis argumenta ainda que a materialização do voto eletrônico seria a solução para que as votações eletrônicas possam ser auditadas de forma independente”, comenta Medeiros.
Após as audiências públicas, a comissão, que tem como relator o deputado Filipe Barros (PSL-PR), apresentará um parecer sobre o voto impresso até o fim de julho.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos