PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sexta-feira, 28 de maio de 2021

Mulher transgênero vence concurso de modelos na Alemanha

Estudante de 23 anos é vencedora em programa de televisão que lança novos rostos na indústria da moda, apresentado pela modelo alemã Heidi Klum. A estudante transgênero Alex, de 23 anos, de Colônia, foi a vencedora da 16ª edição do programa Germany’s Next Topmodel, apresentado pela modelo alemã Heidi Klum. A final nesta quinta-feira (28/05) não contou com a presença de público devido às restrições impostas na Alemanha para conter a pandemia de covid-19.
O tema deste ano do programa que lança novos rostos na indústria da moda foi diversidade. Por isso, pela primeira vez, mulheres que não costumam se encaixar no padrão de beleza imposto para modelos chegaram à final do concurso, como uma jovem que pesa 85 quilos, uma transgênero, uma jovem com menos de 1,70 metro de altura e uma refugiada síria.O segundo lugar ficou com a ucraniana Dascha, que é modelo plus size. Tida como a candidata favorita dos telespectadores, a refugiada síria Soulin levou o terceiro lugar. A jovem de 20 anos vive há cinco anos na Alemanha.
Desde 2006, Heidi Klum apresenta o Germany’s Next Topmodel. Ao longo destes anos, apenas jovens altas e magras participaram do programa. Candidatas com mais curvas ou com menos de 1,70 metro não tinham nenhuma chance.Apesar de o tema deste ano ter sido diversidade e a passarela ter sido aberta a jovens que não se encaixassem nos padrões da indústria da moda, ativistas protestaram em frente à sede da emissora que transmite o programa contra a forma de representação feminina exibida pela mídia.
As ativistas afirmam que a diversidade proposta pelo programa foi superficial. "Somos um pequeno grupo de mulheres que querem mostrar com nossos corpos que o ideal de corpo feminino propagado pelo Germany’s Next Topmodel não está correto", afirmou a organizadora do protesto, Eva Brunner, de 24 anos.
cn/as (dpa/DW)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos