PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS
PLATAFORMA EAD DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO Cuiabá - MT.

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

domingo, 30 de maio de 2021

SAÚDE AUDITIVA: Audiometria é fundamental para avaliar capacidade de ouvir sons, afirma fonoaudióloga

Os sinais de que o problema auditivo está surgindo envolve a dificuldade para ouvir quando outros o chamam, não escutar muito bem o som da televisão, tonturas e zumbido.
Essencial para preservar e garantir a qualidade de vida e bem-estar, a audiometria é um exame utilizado no diagnóstico de problemas auditivos, além de ser uma medida de prevenção e tratamento para falhas na audição, conforme explica a fonoaudióloga e audiologista Vanessa Moraes, de Cuiabá. Os sinais de que o problema auditivo está surgindo envolve a dificuldade para ouvir quando outros o chamam, mesmo várias vezes seguidas, não escutar muito bem o som da televisão, assim como queixas de ouvido tampado, com tontura e zumbido, por exemplo.
Vanessa Moraes explica detalhadamente os pontos principais sobre a audiometria, confira:
O que é a audiometria?
Vanessa Moraes: É um exame subjetivo que serve para avaliar a sua capacidade de ouvir e interpretar sons. É um procedimento simples, rápido e indolor que tem uma importância fundamental para a qualidade de vida das pessoas.
Pelos testes o médico consegue identificar possíveis perdas auditivas, permitindo a adoção de medidas corretivas e preventivas.
Qual é o momento para fazer o exame?
Vanessa Moraes: Os indícios da perda de audição são percebidos, principalmente, pelos familiares e pessoas próximas ao seu convívio. Se o volume da TV está mais alto do que o costume, se é difícil entender o que os outros dizem ou se há a sensação de entupimento nos ouvidos, então é preciso investigar o motivo.
Outra necessidade de realização da audiometria é completar diagnósticos, avaliando fatores como traumas, infecções e condições hereditárias, por exemplo. Qualquer pessoa pode se submeter à audiometria.
O exame também deve ser realizado em exames admissionais em funções que são capazes de prejudicar a audição, como telefonista ou encarregado de maquinários que são expostos a ruídos altos
Como é feito o procedimento do exame?
Vanessa Moraes: O primeiro passo para a audiometria é a realização de uma consulta. O profissional observa o ouvido, confere se há excesso de cera que possa interferir nos resultados e dá início à realização do teste.
O paciente entra em uma cabine acústica, isolada de ruídos externos. Ele coloca um fone de ouvido e presta atenção aos sons que o examinador emite. É preciso responder com um sinal combinado previamente, como levantar a mão ou apertar um botão, por exemplo.
Nesse processo, que parece uma brincadeira, são medidas as frequências auditivas. Cada ouvido é avaliado de forma individual. A perda pode estar localizada no ouvido externo, médio ou interno, nas vias auditivas, ou também pode haver perdas mistas.
Quais são os tipos de audiometria que existem?
Vanessa Moraes: Os testes realizados durante a audiometria são divididos em duas etapas. A tonal mede a resposta a tons puros, de diversas frequências, permitindo a detecção do grau e do tipo de perda auditiva. O teste é considerado subjetivo, pois depende da resposta dos pacientes aos estímulos oferecidos por quem o examina. É feito por via aérea ou por condução óssea.
Já a vocal avalia a compreensão da voz humana. O especialista pronuncia palavras para que o paciente as reconheça.
Quais são os critérios utilizados para avaliar a perda auditiva?
Vanessa Moraes: A intensidade do som é medida em decibéis (dB). Um sussurro tem em torno de 20 dB, enquanto um show musical fica entre 80 e 120 dB e uma turbina de avião gera mais de 140 dB. Se uma pessoa é exposta com frequência a sons acima de 85 dB pode apresentar perdas auditivas em algumas horas. A audiometria trabalha com uma escala que vai de zero a 120 dB. A audição normal vai até os 25 dB.
Então, se o paciente começa a ouvir entre 26 e 40 dB, existe uma perda auditiva leve. Entre 41 e 55 dB, é considerada moderada. De 56 a 70 dB, a perda é moderadamente severa. De 71 e 90, a perda é severa e acima disso é considerada profunda.
Já o tom é medido em ciclos por segundo ou Hertz (Hz). Tons mais graves ficam entre 50 a 60 Hz, enquanto os mais agudos podem extrapolar os 10 mil Hz. Normalmente, a audição humana capta entre 20 e 20 mil Hz. A fala humana fica entre 500 e 3 mil Hz. Alguns animais conseguem ouvir acima de 50 mil Hz, para se ter uma ideia de comparação.
Após os resultados da audiometria, o que é feito?
Vanessa Moraes: Quando há perda auditiva, o exame ajuda a definir se é necessário usar o aparelho auditivo e qual o modelo mais apropriado. Em outros casos, contribui para o diagnóstico de doenças.
Se for comprovada a perda auditiva, em que não há possibilidade de tratamento cirúrgico para correção, nem a administração de medicamentos, a opção é usar aparelho auditivo.
Um fonoaudiólogo habilitado, juntamente com o paciente escolherão qual o melhor aparelho auditivo . Nenhum aparelho auditivo deve ser comprado antes que se faça um teste domiciliar. As dificuldades auditivas estão no dia a dia do paciente e são necessariamente nestas situações que o aparelho auditivo deve ser testado, ou seja, em almoços familiares, escutando a própria TV, atendendo o telefone de casa, escutando a campainha e etc.
Sandra Carvalho/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos