Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

quinta-feira, 21 de outubro de 2021

FRENLOGI TENTA ACELERAR APROVAÇÃO DE MARCO FERROVIÁRIO

Nova Lei permitirá que a União autorize empresas privadas a explorarem ferrovias, reduzindo a burocracia e os riscos e favorecendo investimentos e competitividade.
A Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura (Frenlogi) debateu, nesta quarta-feira (20), alternativas para a imediata aprovação - na Câmara - e sanção presidencial ao projeto que estabelece o Novo Marco Regulatório do Setor Ferroviário (substitutivo ao PL 261/18). Entre as alterações legais, destaca-se a permissão para que empresas privadas recebam, do Governo Federal, a autorização para explorarem ferrovia, o que reduz sobremaneira os riscos financeiros para o Estado, já que este será assumido pelo particular autorizado.
O presidente da Frenlogi, senador Wellington Fagundes (PL-MT), conta que o grupo tem trabalhado "incansavelmente" pela imediata aprovação do novo Marco na Câmara, justamente para permitir a retomada econômica que o país precisa, no pós-crise. Segundo ele, o novo marco incentivará novos investimentos em um modal de transportes com custo inferior e maior durabilidade, em comparação às rodovias. "Como consequência disso temos redução de acidentes, aumento de empregos, redução do Custo Brasil e incremento na nossa competitividade", acrescentou.
O senador também disse esperar que, com a transformação dessa proposta em lei, seja possível incentivar a implantação desse modal por todo o território nacional. Ele afirmou que o país já teve uma malha ferroviária de mais de 32 mil quilômetros, mas que atualmente só 14 mil são utilizados.
Também participaram os senadores Jean Paul Prates, Marcelo Castro e Zequinha Marinho; os deputados Rosana do Valle, Pedro Uczai, Hildo Rocha, Júlio Lopes, Hugo Leal, Cleber Verde e representantes do Instituto Brasil Logística (IBL). Além destes, representantes de entidades de classe ligadas ao setor e representantes do empresariado.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitio @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos