Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Vereador apresenta projeto de combate ao abandono e evasão escolar

Aproveitando o ensejo do retorno das aulas presenciais, o vereador Marcus Brito Junior (PV) apresentou nesta semana um projeto de lei que visa combater o abandono e a evasão escolar em Cuiabá. A proposta visa garantir a implementação de diretrizes e ações de políticas públicas que atuarão no sentido de prevenir que crianças e adolescentes parem ou desistam de frequentar a escola.
Neste sentido, a matéria prevê o desenvolvimento de ações e conexões entre órgãos públicos, sociedade civil e organizações sem fins lucrativos, que visem o desenvolvimento de competências socioemocionais do aluno durante todo o ano letivo.
Também estabelece que o município promova atividades que aproximem os alunos e estreitem seus vínculos com a unidade de ensino, e ainda construa currículos complementares voltados para integração educacional-tecnológica e as necessidades pedagógicas dos tempos modernos. O parlamentar ainda sugere no projeto de lei a implementação de ações que visem estimular a integração entre alunos e a construção do ambiente escolar democrático, como por exemplo a formação de grêmios, grupos esportivos e de estudos, conferindo o máximo de autonomia possível aos alunos para a condução de seus trabalhos.
Para ele, a realização de palestras e rodas de conversas de conscientização e combate ao bullying também é fundamental, assim como palestras e rodas de conversas de conscientização e combate a gravidez precoce.
“A necessidade de auxiliar financeiramente na renda familiar, a falta de interesse pelo ambiente escolar, a dificuldade no aprendizado, a dificuldade de acesso à escola, a gravidez precoce, o bullying e a falta de incentivo dos pais e responsáveis são fatores que influenciam na desistência do aluno. Trata-se de um processo lento de desengajamento do estudante, isto é, ele leva um tempo até deixar de ver sentido em estar frequentando aquele ambiente, não é uma decisão que se toma de um dia para o outro” relator o vereador.
Segundo ele, esse proposta vem no sentido de fortalecer o vínculo das crianças e adolescentes com a educação.
“Uma carga horária mais extensa, produtiva e interessante prepara o aluno cognitiva e emocionalmente para a vida e torna o período acadêmico atraente e vantajoso, diminuindo as chances de abandono. Além de passarem por todo processo cognitivo e preparatório profissional, é de suma importância que nessas horas usufruindo do período integral os estudantes também desenvolvam um conjunto de competências sócioemocionais essenciais nos dias atuais: empatia, foco, curiosidade e interações sociais”, finalizou.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos