PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

quarta-feira, 3 de novembro de 2021

Lei do Mestre Cururueiro fortalece principal manifestação cultural de MT

Aprovado pela ALMT, projeto aguarda sanção do governador Mauro Mendes, que pode acontecer em até 15 dias úteis. A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou, na última terça-feira (26), o PL nº 99/2019, que cria a Lei Mestre Cururueiro em todo o território mato-grossense. Desenvolvido pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT), o projeto tem por finalidade preservar, fortalecer e fomentar o desenvolvimento da Cultura e ofícios dos Mestres Cururueiros, de forma integrada com o cultura e o turismo.
“O desenvolvimento dessa proposta foi feita para preservarmos o mais belo serviço a arte de Mato Grosso, que é o ato de produzir, conservar e transmitir a cultura popular, como é o papel principal que os Mestres Cururueiros desempenham no estado a mais de cem anos, principalmente no Território Cururu siriri, formado por 18 Municípios que ainda preservam e dão continuidade a essa tradição cultural. Essa nova Lei será um instrumento e garantia de continuidade as heranças e tradições da principal manifestação cultural do estado, e trará melhorias das condições de vida dos Cururueiros, valorizando os aspectos culturais e ambientais”, justificou o parlamentar.
Segundo o projeto, é considerado Mestre Cururueiro todo aquele que em seu berço familiar aprendeu o oficio de cantar cururu, fabricar e tocar Viola de Cocho e ganzá (o cururueiro é aquele que realizam todo o ofício do mestre que vai desde o corte da árvore, passando pelo entalhe, colocação das cordas, afinação, tocá-la e cantar).
Com essa aprovação na Casa de Leis, inúmeras situações de abandono e descaso com a cultura do cururueiro será deixada para fora. Pois, segundo alguns trechos do projeto, à partir de sua sanção, a nova lei terá que seguir algumas diretrizes estabelecidas, bem como: estimular a realização de eventos que comercializem as violas de cocho produzidas pelos Mestres Cururueiros, fomentar a formação de novos mestres, realizar festivais, seminários e fóruns. Além de destinar uma linha de crédito especial para o financiamento da comercialização da produção artesanal e para a aquisição de matéria-prima e integrar o calendário oficial de eventos do estado de Mato Grosso.
O cadastramento estadual de todos os artesão/artesã, mestre ou unidade produtiva artesanal que solicitar o cadastramento e registro junto a Federação Cururu Siriri/Secretaria de Cultura de Mato Grosso também está previsto. Com isso, qualquer pessoa ou unidade interessada poderá pedir a emissão de sua carteira de artesão individual física/jurídica. Mas para isso, o interessado deverá apresentar documentação que comprove a sua residência no Município pelo mínimo de 20 anos e estar associado junto a grupos de cururu siriri federados a Federação dos grupos de cururu siriri de Mato Grosso. A Carteira terá validade de dois anos, podendo ser renovada no final de cada período.
A legislação também obriga que todo produto artesanal produzido pelos Mestres Cururueiros terá sua origem e qualidade certificado por meio do "Selo TERRITORIO CURURU SIRIRI", produzido pela Federação cururu siriri do Estado. Além de indicar que toda e qualquer execução das ações previstas serão ordenadas com as demais políticas de desenvolvimento socioeconômico do Estado, e com a participação de entidades estaduais e municipais, públicas ou privadas, da Federação Cururu siriri, nas suas diferentes formas associativas.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos