Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Baronês Cuiabá

Baronês Cuiabá
O cardápio mais nobre de Cuiabá.

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2022

PGR descarta racismo e pede arquivamento de denúncia contra Medeiros

O vice-procurador-
geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, do Ministério Público Federal (MPF), emitiu parecer, nesta segunda-feira (1), pelo arquivamento de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga o deputado José Medeiros (PODE). No parecer, o procurador argumenta que o uso da palavra mulambo não configura crime de racismo. “...A palavra em si não possui intersecção racial alguma, referindo-se a uma pessoa maltrapilha ou de índole duvidosa...”, declara Humberto Jacques.
Medeiros se tornou alvo de inquérito no STF após fazer um comentário em seu perfil no Twitter utilizando a palavra mulambo. Na época, o parlamentar repudiou qualquer tipo de discriminação e explicou que a expressão usada foi no contexto de uma discussão política, onde se referia, no sentido figurado, a uma pessoa indecisa, que titubeia, sem determinação e firmeza de carácter.
“O parecer do vice-procurador-geral da República esclarece que não existiu conotação racional no comentário. Sou de origem nordestina e vivo há mais de 40 anos em Mato Grosso. Nas duas regiões, a expressão mulando não tem conotação racional. Lamento que o caso tenha sido usado por setores da esquerda que agem contra os parlamentares de direita e da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro”, comentou o parlamentar.
Ainda no parecer, o MPF também pediu o arquivamento da denúncia por injúria simples. “...Injúria tem prazo de seis meses para ser apurado. O evento investigado foi perpetrado em 25 de fevereiro de 2021. Assim, parecer salienta que após a desclassificação do crime de racismo para o crime de injúria simples, é necessária a decretação da extinção da punibilidade pela decadência, com o consequente arquivamento da investigação”, cita o procurador-geral em seu parecer.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos