Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Baronês Cuiabá

Baronês Cuiabá
O cardápio mais nobre de Cuiabá.

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

sábado, 19 de fevereiro de 2022

Procurador-geral de MG usa força do cargo para perseguir repórter, alerta Abraji

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) criticou o procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Jarbas Soares Júnior, por ter ajuizado ações contra o jornalista Thiago Herdy, em função da publicação de uma reportagem no UOL sobre o acordo compensatório de R$ 37,7 bilhões relativo à tragédia de Brumadinho.
Assinado pelo governo de Minas e pela Vale, o documento teve Soares Júnior como um de seus negociadores.
Além das ações, o procurador-geral de Minas providenciou uma petição endereçada à promotoria criminal, subordinada a ele, com pedido de investigação contra Herdy. Ex-presidente da Abraji (biênio 2016-2017), o jornalista publicou reportagem indicando que o procurador-geral, ao negociar o acordo, pediu a construção de uma ponte no valor de R$ 113 milhões ligando as cidades de São Francisco e Pintópolis.
600 quilômetros de Brumadinho
De acordo com a matéria, a obra fica a mais de 600 quilômetros de Brumadinho e beneficiará a região onde Soares Júnior foi criado e onde vivem integrantes de sua família.
A matéria destaca ainda outras obras em cidades distantes de Brumadinho que foram inseridas no acordo. Mas só a ponte teria sido incluída por força da ação direta do procurador-geral de Minas.
"É extremamente preocupante que, ao se sentir ofendido em sua honra, um procurador-geral, chefe do Ministério Público, use a estrutura de seu gabinete e a força de seu cargo para pedir ao próprio MP que investigue e processe um repórter que escreveu uma matéria sobre ele. É lastimável e condenável a tentativa de criminalizar um jornalista por exercer seu papel de informar. Trata-se de clara prática intimidatória ao exercício da liberdade de imprensa. Os processos contra jornalistas na esfera criminal são típicos de períodos e regimes autoritários e têm se multiplicado pelo país", diz nota da Abraji
Ainda de acordo com a entidade, foram solicitadas ao MP mineiro informações sobre os processos anunciados pelo procurador-geral, assim como cópias das petições. Até o momento da publicação desta nota, a entidade não havia recebido nenhuma resposta.
Assessoria/*Caminho Político
Foto:Edilson Rodrigues/Agência Senado
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos