Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Baronês Cuiabá

Baronês Cuiabá
O cardápio mais nobre de Cuiabá.

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

terça-feira, 15 de fevereiro de 2022

Wellington quer intervenção na Rota do Oeste

Objetivo é garantir boa manutenção da rodovia até nova concessão.
O senador Wellington Fagundes (PL-MT) voltou a defender a necessidade de uma intervenção judicial e a nomeação de um interventor para administrar a concessão da BR-163 no trecho entre a divisa com Mato Grosso do Sul e Sinop. Hoje, o trecho continua sob administração da Rosa do Oeste, mas a empresa abriu mão da concessão após alegar problemas financeiras e descumprir o contrato. Segundo o parlamentar, uma nova concessão, a ser realizada pelo governo federal, pode demorar, prazo em que a rodovia pode se deteriorar ainda mais.
O pedido de intervenção judicial foi apresentado no final de janeiro ao procurador da República em Rondonópolis.
Nesta segunda-feira (14.02), caminhoneiros bloquearam a saída de BR-163 entre Cuiabá e Rondonópolis para protestar contra a cobrança do pedágio e as más condições de conservação da rodovia. Entre Cuiabá e Rondonópolis, três praças de pedágio continuam funcionando. A empresa diz garante que continua realizando os serviços de segurança viária, recuperação, conservação e assegura que o valor arrecadado com o pedágio continua sendo totalmente revertido para a rodovia.
“Mas a realidade que se apresenta é outra, diz o parlamentar, que preside a Frente Parlamentar de Transportes e Logística, durante a audiência na Assembleia Legislativa.
Na representação, o senador pede que sejam bloqueados os recursos arrecadados na cobrança de pedágio ao longo da BR. Ele alega riscos aos usuários e pede que os valores sejam revertidos em obras, melhorias e assistência aos usuários da rodovia pela concessionária Rota do Oeste.
Wellington enfatizou na representação que, atualmente, quase toda arrecadação da concessionária fica para os bancos.
“Esse interventor teria a tarefa de cuidar de toda essa situação e evitar que o tráfego fique ainda pior nas próximas semanas”, espera.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos